Um par de caças Rafale D da Força Aeroespacial Francesa escoltando o B-52H sobre Paris. Foto: Sébastien Lafargue/Força Aeroespacial Francesa.

Na segunda-feira (31), quatro bombardeiros estratégicos B-52H Stratofortress da Força Aérea dos EUA sobrevoaram países membros da Organização do Tratado da Atlântico Norte (OTAN). Ao passar por Paris, um dos aviões foi escoltado por um par de caças Dassault Rafale D do serviço de alerta da Base Aérea 113 de Saint-Dizier, da Força Aeroespacial Francesa. 

O sobrevoo das aeronaves faz parte da Operação Allied Sky da OTAN, onde os bombardeiros passaram por todos os países membros da OTAN na Europa. De acordo com a USAFE (Forças Aéreas Americanas na Europa e África), a operação também faz parte do rodízio da Força Tarefa de Bombardeiros presente no continente europeu. 

De acordo com USAFE, os B-52 saíram da Base Aérea Morón, na Espanha, e sobrevoaram as nações aliadas na Europa. Também foram conduzidas missões de treinamento com caças e o reabastecimento em voo com aeronaves KC-135 Stratotanker da 100ª Ala de Reabastecimento Aéreo, com sede na Base Aérea de Mildenhall, Inglaterra. 

Rafales e um B-52H sobevoam Paris. O Champs-Élysées e a Torre Eiffel podem ser vistos na imagem. Foto: Sébastien Lafargue/Força Aeroespacial Francesa.

No continente americano, forças dos EUA e Canadá se integraram. Segundo a Força Aérea Francesa, caças belgas e holandeses “enfrentaram” os bombardeiros, enquanto jatos da Turquia e Noruega escoltavam outros, “demonstrando as capacidades da Aliança e sua vontade de defender os territórios aliados.”

“As missões de bombardeiros demonstram a credibilidade de nossas forças para lidar com um ambiente de segurança global que é mais diverso e incerto do que em qualquer outro momento de nossa história”, disse o General Jeff Harrigian, Comandante da USAFE e do Comando Aéreo Aliado da OTAN. “A missão de hoje é uma demonstração impressionante da superioridade aérea da OTAN e, juntos, não há desafio que não possamos enfrentar.”