(Reuters) – A canadense Bombardier espera mehora das margens em 2019, disse seu diretor financeiro na quinta-feira, após a fabricante de aeronaves e trens divulga lucro trimestral melhor do que o esperado, fazendo as ações subirem mais de 5 por cento.

A empresa com sede em Montreal disse que melhorou a eficiência operacionais durante o segundo trimestre e gastou menos dinheiro à medida que passou de um ciclo de investimento para outro centrado no aumento da produção de aviões.

A queima de caixa, métrica observada de perto por analistas, somou cerca de 370 milhões de dólares no trimestre, colocando-a no caminho de atingir sua meta de equilíbrio de 2018. Foi uma grande melhora em relação às expectativas 532 milhões de dólares, segundo analistas da BMO Capital.

A Bombardier está no meio de um plano de recuperação de cinco anos até 2020, após investimentos em seu jato CSeries levaram a uma crise de caixa em 2015. A Bombardier vendeu uma fatia majoritária no deficitário CSeries para a europeia Airbus, que prometeu elevar as vendas e reduzir os custos do avião que foi renomeado de A220. A linha de jatos Cseries era a principal rival dos aviões comerciais da Embraer.

A Bombardier reportou alta de 7 por cento nos lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) para 336 milhões de dólares, superando a estimativa média de analistas de 287 milhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.