A Bombardier declarou que planeja fornecer componentes em materiais compostos para aviões da Airbus, como fuselagens e asas.

O foco da empresa canadense agora é usar todo o avanço tecnológico da empresa para fornecer componentes à outras fabricantes, depois de vender metade do seu projeto CSeries para a Airbus e o Q400 para uma subsidiária da Viking Air. Dessa forma a Bombardier planeja trabalhar como a Mitsubishi e a Kawasaki, que fornecem grandes componentes estruturais para a Boeing, através de sua avançada tecnologia na fabricação em série de material composto.

A Bombardier disse também que está trabalhando em conjunto com a Airbus para o programa Airbus Composite Wing, que pode gerar um novo avião narrowbody para substituir o A320neo nos próximos anos.

Para a empresa, a sua experiência com o CSeries (atualmente, A220) é uma vantagem para fornecer a inovadora asa de fluxo laminar que a Airbus tanto precisa. A empresa continua fornecendo as asas em material composto para a fabricação do A220, mesmo com a Airbus na direção do projeto.

Curiosamente a Bombardier também seria a primeira empresa estrangeira (fora do conglomerado europeu) a fornecer asas para uma aeronave da Airbus, geralmente a própria empresa fabrica os seus componentes de grande porte, mas já foi fornecedora de peças para a família A320.