O governo da Colômbia manteve fechado o espaço aéreo e também manteve com máxima restrição as viagens de e para o país. Entre os meses de abril e agosto de 2020 não foi operado praticamente nenhum voo, tendo sido retomado de forma gradativa no mês de setembro.

Em agosto os únicos voos realizados foram de ajuda humanitária, tendo sido transportados cerca de 25 mil pessoas. Já no primeiro mês de operações o número de passageiros teve um grande aumento, chegando a 350 mil. 

Com menos restrições e mais voos, em outubro o número de passageiros chegou a 840 mil, mais que dobrou o volume de passageiros. No mês de novembro os índices apontavam para um mercado com índices de 8% inferior a março, novembro fechou com pelo menos 1,27 milhão de passageiros. O mês de dezembro teve 1,80 milhão de passageiros.

O crescimento gradativo das viagens na Colômbia cooperam também para a recuperação da economia. Das seis grandes empresas colombianas, três delas estão em processo de recuperação ou reformulação financeira. A Avianca e a LATAM estão em processo nos EUA no Capitulo 11 contra a falência. 

Foto: Thomas Pougheon / Spot Plane From Balcony

A Satena rebeceu um aporte financeiro do governo colombiano assim como a Easyfly. As empresas de baixo custo como a Viva Air e a Wingo estão em processo de reformulação financeira e com bons números de recuperação.

“2020 apresentou desafios sem precedentes para a aviação, mas na Colômbia foi útil para demonstrar a resiliência de nosso setor de aviação, que recuperou 90% de suas rotas aéreas em um mês e recuperou a confiança do público viajante”. Disse Juan Carlos Salazar, Diretor da Autoridade de Aviação Colombiana.

É esperado que o setor aéreo na Colômbia continue a sua retomada gradativamente, e possui grandes expectativas de concretizar o 2021 da retomada. Por outro lado a OAG acredita que haverá uma desaceleração na retomada do mercado na América do Sul.

“Observamos antes que a América Latina geralmente está cerca de seis semanas atrás do impacto da curva COVID-19 em outros mercados, e esse crescimento pode diminuir nas próximas semanas, com alguns países reintroduzindo os requisitos de quarentena na chegada na semana passada.” Disse a OAG.

DEIXE UMA RESPOSTA