Avião Supersônico United Airlines BOOM
Foto: United/Divulgação

A startup Boom Supersonic e a Força Aérea dos EUA (USAF) assinaram um contrato onde a organização militar investirá US$ 60 milhões na empresa. A Boom é, atualmente, a companhia que lidera o esforço para trazer os aviões comerciais supersônicos de volta.

A Força Aérea concedeu o contrato à Boom por meio de seu braço de tecnologia comercial AFVentures e sua divisão de inovação, AFWERX. O financiamento é conhecido como Aumento de Financiamento Estratégico (STRATFI) e está avaliado em até US$ 60 milhões.

O objetivo da parceria da USAF é ajudar a Boom no projeto de seu jato comercial supersônico, o Overture, cujo a startup deverá desenvolver uma versão para uso militar também. 

Boom Supersonic Overture
Boom Supersonic Overture

“Estamos orgulhosos do apoio contínuo da Força Aérea e do reconhecimento da liderança da Boom em voos supersônicos – e vemos nossa parceria como mutuamente benéfica”, disse o fundador e CEO da Boom, Blake Scholl.

“Com o STRATFI, podemos colaborar com a Força Aérea nos requisitos e necessidades exclusivas para missões militares globais, permitindo que a Boom satisfaça melhor as necessidades da Força Aérea onde usa aeronaves derivadas comercialmente. Como uma potencial plataforma futura para a Força Aérea, o Overture ofereceria a valiosa vantagem do tempo, uma opção inigualável nacional e internacionalmente”.

A Boom observa que o financiamento da Força Aérea ajudaria a acelerar algumas das iniciativas críticas de pesquisa e desenvolvimento em andamento na empresa. A empresa disse que o financiamento permitiria trabalhos como testes em túnel de vento e definição do sistema de propulsão.

Esta não é a primeira vez que a startup aeronáutica recebe um investimento do órgão militar, observa o Simple Flying. Em setembro de 2020 , a empresa recebeu financiamento da USAF para investigar a viabilidade de aeronaves supersônicas para viagens executivas governamentais.  

Boom Supersonic XB-1
O XB-1, demonstrador de tecnologia da Boom Supersonic. Foto: Boom Supersonic/Divulgação.

Pouco depois, a Boom apresentou o XB-1, um jato que servirá como demonstrador de tecnologia e aeronave de testes para o Overture. Era previsto que o XB-1 fizesse seu primeiro voo em 2021, o que acabou sendo adiado para este ano.

A Boom já está conduzindo os testes de motores com o protótipo, devendo levar a aeronave para o deserto do Mojave, na Califórnia, onde serão feitos os testes de taxi e taxi de alta velocidade. 

“A equipe está usando o funcionamento do motor para determinar que tudo funcione conforme projetado, desde a suscetibilidade de estol (devido à configuração única instalada), até o desempenho da caixa de engrenagens acessória do motor que alimenta bombas hidráulicas, geradores e muito mais”, diz a Boom. “Isso, por sua vez, está permitindo o check-out de todos os outros sistemas da aeronave, como os controles de voo e aviônicos”.

XB-1 testes reboque
Boom Supersonic/Divulgação.

O Overture é um avião projetado para transportar entre 65 e 88 passageiros com o dobro da velocidade dos aviões a jato convencionais, atingindo Mach 2.2. Apenas duas aeronaves comerciais supersônicas existiram e entraram em operação: o anglo-francês Concorde e o soviético Tupolev Tu-144 Charger. 

Enquanto muitos permanecem céticos sobre se o mundo pode sustentar uma nova aeronave supersônica, a Boom acredita que é a hora certa de trazer de volta um voo mais rápido que o som. A empresa está aproveitando mais de 50 anos de avanços em materiais, aerodinâmica, propulsão e tecnologia para desenvolver um avião supersônico adequado para os dias de hoje.

A Stratup já fechou um contrato do Overture para United Airlines.

DEIXE UMA RESPOSTA