British Airways demite 10 mil funcionários e faz corte de salários

Foto: British Airways

A British Airways fez uma grande demissão, cerca de 10 mil funcionários como uma das medidas para amenizar a crise que a empresa enfrenta.

Esse número representa quase um terço de sua tripulação, agentes de solo e apoio, muitos desses são antigos funcionários da empresa.

A crise atual que atinge a aviação é considerada a pior da historia. Grandes empresas aéreas com frotas grandes estão entre as mais afetadas, a British já realizou corte de algumas aeronaves, incluindo o Boeing 747 da empresa.

Dos 10 mil cargos que serão cortados, 4 mil desses serão obrigatórios e 6 mil funcionários estão aceitando a demissão voluntária, muitos por tempo de serviços prestados a companhia aérea.

Além das demissões, a British também vai realizar cortes de salários em sua folha de pagamentos afim de aliviar mais ainda o caixa e gerar menos custos diários. Os cortes devem ficar entre 50% e 60% no salario dos tripulantes além dos benefícios. 

As perdas de empregos, em um programa que os parlamentares chamaram de “desgraça nacional”, foram descritas pelos dirigentes sindicais como resultado de “pura ganância da empresa”. 

As perdas do IAG Group que controla a British Airways chegaram a € 4 bilhões no primeiro semestre desse ano. Este um dos maiores anúncios de demissão de um dia da companhia aérea na história corporativa recente no Reino Unido.


A British Airways está em desacordo com os sindicatos de tripulantes de cabine sobre os planos de corte de empregos, que a empresa insiste que são cruciais para sua sobrevivência a longo prazo.

“Estamos tendo que tomar decisões difíceis e tomar todas as medidas possíveis agora para proteger o máximo de empregos possível.” Disse um porta-voz da British Airways.

 

DEIXE UMA RESPOSTA