SU-27 da força aérea russa- Foto: TASS

Um caça SU-27 da Rússia violou o espaço aéreo dinamarquês ao interceptar um bombardeiro B-52H Stratofortress dos EUA. Como publicamos aqui no portal, o Pentágono consideraram “inseguro e não profissional”, uma interceptação de um caça SU-27 a um B-52, na última sexta-feira, 29.

Contudo, esse caso de violação envolveu outro B-52H. O fato também aconteceu na sexta-feira e ocorreu sobre a região do Mar Báltico.

“Este incidente demonstra o desrespeito da Rússia pelas normas internacionais e pelo espaço aéreo soberano de uma nação aliada. Permanecemos vigilantes, prontos e preparados para proteger o espaço aéreo da OTAN 24 horas por dia, 7 dias por semana”, disse a OTAN em uma nota.

Caça SU-27 da Rússia, interceptanto um bombardeiro B-52H- Foto USAF

Caças dinamarqueses foram acionados para interceptar o caça SU-27. No entanto, o caça russo saiu do espaço aéreo da Dinamarca antes da chegada dos caças interceptadores.

Não é o primeiro encontro entre aeronaves norte-americanas com aeronaves russas, as interceptações vem acontecendo com frequência, mas até o momento ocorriam apenas em espaço aéreo neutro.

Todavia, a Rússia negou que violou o espaço aéreo da Dinamarca. Ainda foi dito pelo ministério da defesa russo, que a interceptação seguiu as normativas internacionais.

Entretanto, mesmo com essas interceptações, a Força-Tarefa de Bombardeiros dos EUA, continuam suas operações em parceria com nações aliadas da OTAN.


Bombardeiros B-52H em voo com caças F-16AM da Noruega, Foto: Força Aérea da Noruega

Na semana passada cerca de quatro bombardeiros B-52H voaram em um único dia as nações da OTAN sobre o continente europeu. Os bombardeiros norte-americanos foram escoltado por caças de nações aliadas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA