Piloto italiano no cockpit de um Eurofigter Typhoon- Foto cedida pela Força Aérea Italiana.

A Força Aérea Italiana destacou dois Eurofighters e pessoal de apoio para Šiauliai, Lituânia, para voar em missões de Integração Ar-Terra em apoio a um exercício de treinamento do Grupo de Batalha de Presença Avançada da OTAN.

De 15 de fevereiro a 5 de março, o exercício Furious Wolf 21-01 é executado nas áreas de treinamento da Lituânia, proporcionando uma prática valiosa para os Controladores de Ataques Terminais Conjuntos (JTACs) do Grupo de Batalha de Presença Avançada da OTAN, Lituânia. Com dois Eurofighters e pessoal da 4ª, 36ª, 37ª e 51ª Asas, especificamente implantados no país por três semanas em Siauliai, Lituânia, a Itália fornece as plataformas aéreas para permitir surtidas de voo de treinamento JTAC vitais sobre a região do Báltico para missões de apoio aéreo aproximado. 

Dois caças Eurofighters da Força Aérea Italiana – Foto cedida pela Força Aérea Italiana.

“O Exercício Furious Wolf 21-01, organizado pela OTAN, representou uma grande oportunidade para melhorar o espírito de cooperação entre os países da OTAN, permitindo o treino de tripulações aéreas e pessoal de terra juntos em um cenário complexo ”, disse o Major Fabrizio S., oficial comandante do destacamento Eurofighter da 4ª Asa. O seu destacamento é um destacamento adicional para o destacamento italiano de Eurofighters de Polícia Aérea do Báltico, que protege o espaço aéreo sobre o território da OTAN ao longo da costa do Mar Báltico.

O Apoio Aéreo Aproximado é um tipo específico de missão em que meios aéreos trabalham em apoio a unidades terrestres amigas, em estreita proximidade com as forças inimigas. Essas missões requerem integração detalhada entre o JTAC no solo e os pilotos nos caças para coordenar o poder aéreo e os movimentos das tropas no campo de batalha.

Pilotos da força aérea italiana- Foto cedida pela Força Aérea Italiana.

Eventos de treinamento realistas de teatro freqüentes com participação multinacional, tanto no solo como no ar, são um capacitador chave para a OTAN ter JTACs bem treinados e experientes disponíveis onde ou quando necessário para operações ou missões.

Fonte: NATO/OTAN