Os caças F-35A lighting II tomaram um lugar de destaque no exercício Red Flag 19-1 em Nellis, Nevada, EUA. Os caças furtivos são da 388ª Ala de Caça, da Base Aérea de Hill, Utah.

Os F-35A assumiram o papel de liderança no exercício de combate aéreo. Além dos F-35, o exercício conta com outros modelos de caça como o F-16, F-15 e o F-22 Raptor.

O esquadrão de caça de Hill teve em 2017 uma taxa de vitória considerável durante o exercício, e isso foi um dos motivos para neste ano de 2019 os pilotos da 388ª assumirem a liderança.

F-35A Lighting II da USAF

Durante a Red Flag 19-1 os caças F-35A farão parte da “Força Azul” e irão duelar com os caças inimigos da “Força Vermelha”, que pertencem a um esquadrão da USAF que cumpre o papel de agressores e levam o combate simulado ao mais alto nível.

Os combates acontecem durante o dia e a noite, vale ressaltar que a Red Flag tem duração de três semanas, onde trabalham mais de 2000 militares e mais de 100 aeronaves.

A Red Flag também é conhecida por convidar forças aéreas aliadas para participarem do exercício, algo similar ao que é feito pela FAB com a Cruzex. 

No ano de 2008 a FAB foi convidada pela U.S Air Force para participar da Red Flag naquele ano. O esquadrão responsável por representar o Brasil nos EUA foi o 1º/14º GAv, conhecido também como Esquadrão Pampa, sediado na Base Aérea de Canoas (RS) que opera caças F-5EM.