Caça F-35B da RAF decola da base de Akrotiri, Chipre- Foto: Crown Copyright / UK MOD

A Real Força Aérea Britânica entrou para o grupo de nações que usaram o F-35 Lightning II, em missões reais no Iraque e na Síria. Esse grupo tem apenas os EUA com a Força Aérea e o Corpo de Fuzileiros Navais e a Força Aérea Israelense.

Os F-35 ingleses tiveram como mira alvos do Daesh (Estado Islâmico) e conseguiram cumprir bem a missão de destruição de pontos importantes.

“Devido ao excepcional desempenho da aeronave, pilotos e equipe de apoio durante o [período de treinamento em Cyprus para a Lightning Dawn], foi decidido que eles estavam prontos para fazer sua estréia operacional na RAF Akrotiri, ao lado dos Typhoons”, diz o declaração oficial.

Caça F-35B da RAF em Chipre- Foto: Crown Copyright / UK MOD

Os caças ingleses estão baseados na base aérea da RAF Akrotiri, no Chipre. As aeronaves stealths estão por lá desde maio em um intenso treinamento que culminou nessa primeira operação dos F-35 ingleses.

“Os F-35 são os jatos mais avançados que nosso país já possuiu e formarão a espinha dorsal da defesa aérea britânica nas próximas décadas. Eles passaram em todos os testes que a sua formação lhes lançou com distinção e a sua primeira missão operacional real é um passo significativo para o futuro do Reino Unido ”, disse a secretária de Defesa Penny Mordaunt em visita a Akrotiri.

As missões ocorrem no domingo dia 12, os caças F-35B da RAF patrulharam e efetuaram mais de 12 missões desde então sob o Iraque e a Síria onde há uma grande concentração de membros do Daesh. Vale ressaltar que existe uma Coalizão Global contra o Daesh.

Os caças levaram bombas Paveway IV e mísseis AIM-120 AMRAAM, que foram armazenados nas baías internas do caça, que é uma das características de aeronaves stealths.

No dia 25 de junho houve uma missão em conjunto entre caças F-25 da USAF, da Força Aérea de Israel e da RAF, os caças participarem da missão, Tri-Lightning, leste do Mediterrâneo.