A400 Gripen Alemanha República Tcheca REVO
Foto: CzAF.

As forças aéreas da Alemanha e República Tcheca concluíram o primeiro exercício de reabastecimento em voo (REVO) com o cargueiro Airbus A400M e o caça Saab JAS-39 Gripen. A operação inédita faz parte do processo de certificação do A400. 

Segundo a Força Aérea Tcheca (CzAF), o evento ocorreu no dia 28 de abril sobre a cidade de Chemnitz, no sudeste da Alemanha. O A400 de matrícula 54 + 15 e callsign PRIMER 62 reabasteceu o JAS-39D Gripen de registro 9820, com o callsign CEF317.

O REVO teve 40 minutos de duração e se deu a uma altitude de 16 mil pés (pouco mais de 4876 metros) e cerca de 560 Km/h (300 nós), sendo acompanhado por um Tornado IDS da própria Luftwaffe. O piloto do Gripen tcheco experimentou diversas posições, realizando contatos nas duas mangueiras da aeronave alemã.

No entanto, este não foi o primeiro REVO entre um Gripen e um A400. A CzAF explica que a certificação de abastecimento entre as duas aeronaves começou em setembro de 2021, entre a Luftwaffe e a Flygvapnet (Força Aérea Sueca).

Foto: CzAF.

A Alemanha deslocou o A400 54 + 27 da Lufttransportgeschwader 62 (Ala de Transporte Aéreo) para o norte da Suécia, onde foi realizada uma campanha de duas semanas com caças JAS-39C/D da Ala de Testes do Gripen (TUJAS) da Flygvapnet. Foram realizados sete voos de reabastecimento, onde os Gripens fizeram contatos em diferentes configurações, armados e desarmados, de dia e à noite. 

Esta primeira campanha permitiu que a Administração Sueca de Armamentos (FMV) emitisse um regulamento onde descreve todo o procedimento de REVO entre o Gripen e o A400, sendo disponibilizado para os demais usuários do Gripen. Os tchecos foram os primeiros a empregar as orientações operacionalmente.

Foto: CzAF.

“O reabastecimento ar-ar (AAR) é atualmente uma das habilidades padrão dos pilotos tchecos, mas precisa ser constantemente mantido. Cada piloto certificado para operações de AAR deve realizar o chamado contato molhado pelo menos uma vez a cada seis meses, para que não perca a autorização relevante e não tenha que concluir todo o treinamento novamente”, explica a CzAF

“A Força Aérea das Forças Armadas Tchecas utiliza um amplo portfólio de aeronaves de reabastecimento, localizadas na Europa e capazes de reabastecer pelo método “Probe and Drogue”, ou seja, o sistema de mangueira-cesto, para atender aos currículos de treinamento ou necessidades operacionais.”

Foto: CzAF.

No entanto, a República Tcheca não possui aviões-tanque. Seus principais parceiros nas missões de REVO são a Suécia com o Tp.84 (C-130), a Alemanha com o A310 MRTT (e agora o A400M), França e EUA com o KC-135R e Itália com o KC-767. Mas nem sempre a disponibilidade da aeronave necessária é garantida e a Força Aérea deve planejar as operações com antecedência.

“Para a Força Aérea Tcheca, esta é uma importante continuação da cooperação com a Luftwaffe alemã, que há muito fornece seus aviões-tanque A310MRTT para o treinamento de pilotos tchecos”, destaca a organização.

A400 Alemanha Luftwaffe REVO
Foto: CzAF.

A CzAF também afirma que o próximo evento é a certificação para REVO entre o A330 MRTT e o Gripen, algo que futuramente também será realizado pela Força Aérea Brasileira. 

“A TUJAS será novamente responsável por esse processo e, após sua conclusão, o Gripen tcheco finalmente poderá usar as aeronaves da Frota Multinacional de Aeronaves Multipropósitos de Reabastecimento e Transporte da OTAN.”

A República Tcheca emprega 14 caças Gripen (12 JAS-39C e dois JAS-39D) com o 211º Esquadrão Tático a partir da 21ª Base Aérea Tática. As aeronaves foram arrendadas junto à Saab como substitutos dos antigos MiG-21 Fishbed. O contrato atual cobre o leasing dos caças até 2027.