Caças leves A-29 Super Tucano do Afeganistão realizam com êxito diversos ataques

A-29 Super Tucano da Força Aérea Afegã. Foto: U.s Airforce

A Força Aérea Afegã fez consideráveis progressos nas atividades de planejar  e conduzir operações, principalmente com suas aeronaves de ataque leve A-29 Super Tucano .

De acordo com o Pentágono, a força aérea afegã e as forças especiais do país são as mais capacitadas do país.

“Os consultores continuam observando que as equipes afegãs demonstraram progresso consistente na seleção de alvos e na estimativa de danos colaterais e mostraram uma restrição impressionante e capacidade de minimizar as baixas civis”, afirma o relatório.

A Força Aérea afegã dispõe de 18 destacamentos, que inclui A-29, C-208, AC-208, C-130, Mi-17 e MD-530. Os A-29 Super Tucano são a espinha dorsal da força aérea local, realizando com êxito os ataques ao solo, marca registrada ao avião.

A-29 Super Tucano do Afeganistão

Os A-29 Super Tuanos do Afeganistão são produzidos pela Sierra Nevada Aviation, empresa norte-americana que constrói sob licença da Embraer os turboélices. 

“A construção da sustentabilidade nesta empresa levará vários meses, mas é um item de grande interesse para [Treine, Aconselhe, Ajude na Comando Aéreo] e na AAF”, afirma o relatório.

Contudo, o país ainda carece muito do suporte logístico prestado pelos EUA, incluindo uma dependência completa do fornecimento de peças e suporte técnico. Esse suporte técnico é destinado as aeronaves C-130 e UH-60A e ainda com 80% para a frota MD-530 e 70% para a frota A-29.


Somente os helicópteros de fabricação russa Mi-17 que o Afeganistão tem uma maior independência na parte de manutenção, mas isso mudará visto que o país está trocando os Mi-17 russos pelo UH-60 Black Hawk norte-americano.

Fonte de apoio: Air Force Magazine

DEIXE UMA RESPOSTA