Vídeo: Câmeras de vigilância capturaram acidente com Fokker 100 da Bek Air

As câmeras de vigilância do aeroporto de Almaty capturaram os momentos do acidente com o Fokker 100 da Bek Air, no último dia 27 de dezembro.

Há evidências de uma breve explosão, aparentemente resultante do contato com o solo, antes que a aeronave deslize sobre terreno acidentado e atinja uma parede do perímetro e um prédio.

No vídeo abaixo podemos ver a decolagem do Fokker 100, que mostra a aeronave sem estabilidade logo após sair poucos pés do solo, balançando para a direita e esquerda. Veja a partir do segundo 00:40.

No vídeo abaixo podemos ver o momento que o Fokker 100 desliza e colide com um muro (e um prédio). Veja a partir do minuto 1:30 .

Os investigadores ainda não divulgaram as conclusões iniciais sobre as circunstâncias do acidente, que envolveu o voo Z92100 para Nur-Sultan.

O acidente foi logo depois da decolagem, perto das 07h00 da manhã (horário local), em Almaty, a maior cidade do país. O destino do voo Z9-2100 era a capital do Cazaquistão, Nursultan.

O acidente deixou ainda 66 feridos, incluindo seis crianças, que foram “internados em estado extremamente grave”, segundo a prefeitura de Almaty.


Investigadores encontraram marcas deixadas pelo avião na pista do aeroporto.

“Antes de cair, a aeronave tocou a pista com a cauda duas vezes, o trem de pouso estava recolhido”, disse o vice-primeiro-ministro, Roman Sklyar, a repórteres. “Uma comissão… estabelecerá se isso foi erro do piloto ou problemas técnicos. A pista estava em condição ideal”.

Em 30 de dezembro de 2019, a companhia aérea informou em uma coletiva de imprensa que o capitão (com mais de 21.000 horas de voo no total, mais de 4.000 horas no comando do Fokker 100) estava pilotando o voo, ele estava acompanhado do primeiro oficial, que tem mais de 11.500 horas de voo no total, e mais de 5.000 horas no F100.

Há suspeitas de acúmulo de gelo na superfície superior da asa, atrapalhando na sustentação da aeronave. O piloto decidiu decolar sem flaps, um procedimento comum no Fokker 100 pelo seu design aerodinâmico, e solicitou o de-icing apenas do estabilizador horizontal.

A temperatura no momento da decolagem era de 12,3º C negativos, com 84% de umidade relativa.