Canadá vai avaliar possível retorno do 737 MAX com nova certificação

737 MAX

Após a FAA, dos EUA, iniciar os testes para a nova certificação do 737 MAX, agora a Transport Canada também declarou que planeja realizar atividades de teste de voo na aeronave.

Com isso, a Transport Canada também é a primeira agência reguladora de aviação fora dos Estados Unidos que está avaliando o retorno do 737 MAX.

De acordo com a agência, os testes serão conduzidos nos EUA, porém sem parceria com a Boeing. Tudo ocorrerá em Renton (WA), nas instalações da Boeing para a família 737.

A avaliação vai ocorrer a partir de relatórios produzidos pela própria Transport Canada, sem relação também com outras agências reguladoras. A EASA, por sua vez, disse que não tem um cronograma de certificação do 737 MAX.

Os reguladores de aviação devem examinar as alterações propostas de software e revisões de treinamento para o MAX. A Boeing ainda fez outras alterações adicionais para a aeronave, a pedido da FAA.

A expectativa, no entanto, é que fora dos EUA o 737 MAX ganhe um certificado que autorize a operação de voos regulares somente em 2021. Já a FAA pode certificar o avião no próximo mês, se tudo ocorrer de acordo com o cronograma.

No Canadá a principal aérea do país, a Air Canadá, tem aeronaves deste modelo na sua frota, e depende dessa autorização para conseguir operar com esses aviões.


 

DEIXE UMA RESPOSTA