CEO da Boeing acredita na falência de uma grande companhia aérea nos EUA

Foto - Divulgação

Uma grande companhia aérea dos EUA “provavelmente” falirá, disse o CEO da Boeing, David Calhoun, durante uma entrevista no programa “Today”, nesta terça-feira (12/05).

Calhoun não identificou nenhuma companhia aérea, e evitou citar nomes, mas acredita que as empresas não voltarão a ter 50% da demanda anterior até o outono, sem atingir também 75% da demanda anterior até o final do ano.

“Os níveis de tráfego não voltarão a 100%”, disse Calhoun. “Também não voltará aos 25%, talvez até o final do ano nos aproximemos de 50%. Portanto, definitivamente haverá ajustes que devem ser feitos por parte das companhias aéreas”.

A opinião de Calhoun é considerada importante, visto que parte da então maior fabricante de aeronaves, e fornecedora de muitos aviões para as companhias aéreas dos EUA.

Alguns CEOs de companhias aéreas já alertaram que a demanda encontradas antes da pandemia de COVID-19 só pode ser alcançada em 2023, levando de três a quatro anos para a recuperação total do mercado.

Por esse motivo, muitas empresas já estão devolvendo aviões, e reduzindo a frota para evitar prejuízos futuros, como a Qatar Airways.

 

DEIXE UMA RESPOSTA