O Embraer E190-E2 já recebeu sua certificação de tipo tripla e a primeira entrega já foi realizada, porém ainda falta um ponto para a Embraer: Liberar a operação do avião no Aeroporto London City.

De acordo com a Embraer a perspectiva é certificar o avião para operar nesse aeroporto em 2019, por isso a empresa está contando com ajuda da administração do London City para agilizar o processo.

Provavelmente a certificação ocorrerá antes, visto que a Wideroe planeja fazer voos de Kristiansand e Stansted para o Aeroporto London City no final deste ano.

O Aeroporto London City é equivalente ao Aeroporto de Congonhas no Brasil, bastante movimentado, ele integra um tráfego internacional de passageiros que vem de toda a Europa. O aeroporto tem uma pista com cerca de 1500 metros e fica a poucos quilômetros do centro financeiro de Londres.

Assim como o Aeroporto Santos Dumont aqui no Brasil, as aeronaves comerciais também precisam de uma homologação para a aproximação e pouso no local, no Brasil, por exemplo, o Boeing 737-800 SFP é certificado para operar no Aeroporto Santos Dumont com passageiros.

Algumas características, como a aproximação íngreme e a pista curta são itens que exigem uma certificação especial.

Foto- Dassault/Divulgação

Atualmente a família E1 da Embraer é certificada para operar no London City. A KLM é conhecida por operar vários voos por dia entre Amsterdã e o aeroporto localizado no centro de Londres.

A família de aviões concorrente do E2, o CSeries da Bombardier, já é certificado para operar no London City.