Foto - CFM

Enquanto a Pratt & Whitney continua enfrentando dificuldades para entregar uma maior quantidade de motores Pure Power, a CFM continua com sua meta de fornecer mais motores da linha Leap neste ano, para alimentar uma expansão de fabricação das aeronaves Boeing 737 MAX e Airbus A320neo.

De acordo com a CFM, a produção já foi normalizada há 3 meses, recuperando os atrasos que ocorreram ao longo de 2018. Atualmente a empresa entrega cerca de 16 a 17 motores Leap-1A, que equipa aeronaves da família A320neo.

A empresa ainda enfrenta um leve atraso dos motores Leap-1b, que equipa aviões da família 737 MAX, mas espera superar em breve esses atrasos e normalizar a produção.

No fim de 2018 a CFM atingiu uma taxa de 16 a 18 entregas de motores Leap-1B por semana, mas a Boeing precisa de pelo menos 20 motores por semana para atingir o pico de produção do 737 MAX, algo que a CFM já está fazendo.

“Estamos agora entregando um pouco mais de 20 motores por semana, mas temos que expandir a produção para 30 motores por semana até meados de 2019”, disse o executivo-chefe da Safran, Philippe Petitcolin.

Em 2018 a CFM produziu 1118 motores da família Leap, e planeja finalizar 2019 com mais de 1800 motores deste mesmo modelo fabricados.

No total há 15620 encomendas para motores CFM Leap.