A China Airlines utilizou pela primeira vez na sua história um biocombustível no Airbus A350-900XWB, se tornando a segunda companhia aérea que está no programa da Airbus para usar combustíveis sustentáveis no A350. A aplicação foi realizada exclusivamente no voo de entrega da aeronave, que partiu de Toulouse para a Taiwan.

O décimo A350 da China Airlines já é adaptado para receber um biocombustível composto por 10% de material renovável, enquanto os outros 90% são de querosene fóssil. Tal mistura foi certificada pela Airbus em parceria com a empresa Air Total, rendendo 21 aviões entregues com biocombustível desde maio de 2016.

“A China Airlines tem o orgulho de ter recebido o primeiro avião para ser parcialmente alimentado por biocombustível”, disse o presidente da China Airlines, Ho Nuan-Hsuan.

Além de Toulouse, a Airbus agora está trabalhando para a usar biocombustíveis para voos de entrega a partir de suas instalações em Hamburgo, na Alemanha e Mobile, nos EUA. As primeiras entregas desses aviões estão programadas para começar em 2018. A opção também será disponibilizada posteriormente nas instalações da empresa em Tianjin, na China.

A Airbus foi a primeira fabricante que ofereceu aos seus clientes a opção de entregar novas aeronaves com uma mistura de combustível sustentável, para realizar o voo da fábrica até a base da empresa, aumentando também o interesse das companhias aéreas pelo uso de biocombustíveis na aviação.