Uma fabricante estatal chinesa AECC Commercial Aircraft Engine (ACAE) concluiu a montagem do primeiro motor CJ-1000AX, que é um novo turbofan do tipo Ultrafan que vai equipar os aviões da Comac no futuro, alinhando a China com as tecnologias da Rússia e de empresas como a CFM e Pratt & Whitney.

O projeto do CJ-1000AX está sendo realizado em conjunto com o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China (MIIT), e conta com a colaboração das indústrias estatais e de várias universidades.

O primeiro motor servirá para os testes em solo do avião, além de equipar um protótipo do Comac C919, um novo avião chinês que foca em competir com o Boeing 737 MAX e o Airbus A320neo.

O CJ-1000AX tem um diâmetro de 1,95m e um comprimento de 3,29m, em comparação o motor Leap-1C da CFM tem diâmetro de 1,98m e comprimento de 3,32m. São três versões do motor, a primeira fornece 25000 libras de potência, já a versão “B” fornece 28000 libras, enquanto a versão “C” fornece 27000 libras.

O motor também usa uma arquitetura semelhante ao CFM Leap-1C, com um grande fan frontal, um compressor de baixa pressão de três estágios, um compressor de alta pressão de 10 estágios, e uma turbina de alta pressão de dois estágios. A única diferença é que o CJ-1000AX usa seis estágios na turbina de baixa pressão, em comparação com sete no Leap-1C.

As pás do fan frontal do motor fabricado pela ACAE são fabricadas em aço-titânio, a empresa priorizou a largura das lâminas, enquanto a CFM usa 18 lâminas fabricadas em fibra de carbono.

A China planeja construir mais 24 motores que serão protótipos para servir na campanha de certificação de aeronavegabilidade, a previsão é que a primeira versão entre em serviço em 2021.

Depois de certificado o CJ-1000AX vai equipar o Comac C919, um avião fabricado na China.