COMAC C919
Foto - COMAC/Reprodução

O COMAC C919 pode acumular um novo atraso no seu programa de testes e certificação, que está ativo desde 2017, após a autoridade de aviação civil da China declarar que a aeronave ainda precisa passar por uma grande quantidade de testes.

O C919 passou por 34 testes de certificação de 276 planejados de acordo com Yang Zhenmei, funcionário da Administração de Aviação Civil da China (CAAC). Isso deixa o avião muito longe da meta otimista da COMAC de certificá-lo ainda em 2021.

Por agora a meta de certificação do C919 pode apontar para 2023, se nenhum problema ocorrer, devido ao extenso programa exigido pela CAAC. Isso distancia bastante da meta divulgada anteriormente pela COMAC.

A China Eastern Airlines, que é estatal, disse anteriormente que espera receber seu primeiro C919 até o final do ano, dois em 2022 e mais dois em 2023. Logo, a produção ainda será em pequena escala nos primeiros anos do C919 no mercado.

Foto – COMAC

O COMAC C919 é bem semelhante com o A320 da Airbus, medindo 38,9 metros de comprimento, 35,8 metros de asa, altura de aproximadamente 12 metros e largura de cabine de 3,9 metros.

No geral está disposto 3 versões para compra que alcança de 156 passageiros até 174 quando em configuração de única classe com alta densidade. A aeronave da COMAC tem uma autonomia de 4075 km. Uma versão de longo alcance pode voar até 5555 quilômetros.

O seu projeto tem participação de empresas americana e europeias para construir diversos sistemas da aeronave, outro passo para a ocidentalização da COMAC. Os motores, por exemplo, são fabricados pela CFM, da mesma linha Leap, que equipa o Airbus A320neo e o Boeing 737 MAX.

Essa é a grande aposta da empresa para concorrer com o Boeing 737 MAX e o Airbus A320neo. A aeronave já acumula mais de 700 encomendas, todas por companhias aéreas da China.

A COMAC está desenvolvendo o C919 há 13 anos, e deve estrear a aeronave com atraso até mesmo em relação ao novíssimo MC-21, fabricado pela Rússia.

 

Com informações de Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA