China Foguete
Foto: Xinhua

A China deu mais um grande passo em seu programa espacial, ao iniciar nesta última quinta-feira (04/08) mais uma fase de testes com uma nave espacial reutilizável, semelhante ao utilizado pelos EUA.

O grande atrativo das naves reutilizáveis é reduzir o custo geral das missões espaciais, transportando astronautas e uma boa quantidade de carga a bordo por diversas vezes.

O lançamento ocorreu no Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no deserto de Gobi. De acordo agência de imprensa estatal Xinhua, o foguete utilizado foi o Long March-2F, e a nave espacial realizará testes em órbita antes de retornar para a Terra.

Anteriormente o país asiático já havia realizado uma missão utilizando esta nave espacial reutilizável, em setembro de 2020, e novamente voltou a testar a tecnologia. Como sempre, os veículos de imprensa locais compartilharam poucos detalhes, e não há nenhuma foto comprovando a missão.

Da última vez, a China aproveitou o lançamento e o veículo em órbita para colocar um pequeno satélite no espaço. Para comparação, o X-37 bateu seu recorde em órbita da Terra, e está há mais de 800 dias no espaço.

Foto – USAF

A suspeita é que a China esteja, assim como os Estados Unidos, estudando um veículo como o Boeing X-37, de condução autônoma e utilizado somente para estudos de futuras missões.

O veículo dos EUA tem cerca de 8,8 metros de comprimento e 2,9 m de altura, com uma envergadura de apenas 4,6 m. O desenho é bem semelhante a da famosa Space Shuttle, porém as dimensões são menores, visto que se trata apenas de um veículo para cargas de pequeno porte.