Cláudia Meira assume a direção de TI da GOL

Foto - Divulgação

A GOL Linhas Aéreas com quase duas décadas de história, dá as boas-vindas a Cláudia Meira, que assumiu no dia 22 de setembro de 2020 o cargo de diretora de TI da Companhia.

Nome respeitado no mercado, com uma trajetória que soma 25 anos de vivência em sua área de atuação, Cláudia Meira é uma entusiasta em fazer da tecnologia uma agregadora de valor ao negócio, aumentando a percepção de marca dos consumidores. Nos últimos anos, ela voltou seu foco para estratégia digital e gestão de projetos, equipe e relacionamento com o cliente.

Pós-graduada em Gestão de Projetos pela Universidade de São Paulo (USP) e em Engenharia de Software pela Unicamp, a nova executiva da GOL trabalhou anteriormente em empresas como Unibanco e Avon Cosméticos – nesta, permaneceu nos últimos 15 anos, onde também exerceu o cargo de diretora de TI. Cláudia foi laureada com o prêmio Executiva de Tecnologia do Ano de 2020 no ramo de empresas de Bens de Consumo não Duráveis, promovido pela IT Mídia.

Cláudia Meira vem substituir o executivo Paulo Palaia, após mais de 9 anos de valiosa contribuição à empresa. CIO da GOL, Palaia liderou o departamento diante dos desafios impostos pelo avanço tecnológico, ajudando a empresa a aprimorar sistemas e serviços que permitem a melhor experiência de viagem aos nossos Clientes e facilitam as atividades do dia a dia da organização.

Sob a liderança de Palaia, a GOL implementou serviços importantes, como o recurso de geolocalização, o Selfie Check-in, Embarque Biométrico, DCS Amadeus, Robô Físico de Atendimento (GAL), Check-in por Whatsapp, dentre outras inovações pioneiras no mercado. Além disso, em sua gestão, a GOL lançou em 2018 o GOL Labs, laboratório de inovação que conta com um time multidisciplinar para desenvolvimento e entrega rápida de novas soluções, marco importante para a nossa Companhia. Foi um ciclo desafiador e repleto de conquistas, encerrado pelo CIO com um resultado extremamente positivo para o setor de tecnologia.

Palaia, que teve participação direta no processo seletivo que escolheu sua sucessora, deixa a rotina executiva para se dedicar, por um período de 12 meses, ainda na GOL, à tarefa de advisor na área de tecnologia.

 

Via: GOL Linhas Aéreas


DEIXE UMA RESPOSTA