A380 Emirates Aeroporto de Guarulhos São Paulo
Foto: Júlia Salgueiro/Aeroflap

(Reuters) – Devido aos atrasos na entrega de novas aeronaves Boeing 787 e incertezas sobre o Airbus A350, a Emirates precisou modificar seus planos de reformulação da frota de Airbus A380. 

A Emirates está investindo mais de US$ 1 bilhão para reformular as cabines de passageiros das aeronaves Airbus A380 e Boeing 777. As novas cabines contarão com a nova Economy Premium da empresa.

Com os atrasos das novas aeronaves que já viriam com as novas cabines, a Emirates agora vai reformular o interior de 67 A380, esse número anteriormente era de 52 aeronaves. 

Emirates Boeing 777X
Imagem: Boeing

Com 53 Boeings 777 programados para receber as novas cabines, o número permanece o mesmo até o momento. 

O diretor-comercial da Emirates, Adnan Kazim disse durante uma coletiva em Dubai sobre a alteração no número de aeronaves reformuladas e disse que a companhia sempre planejou essa reformulação mas que não esperava ficar com aviões mais antigos por mais tempo que o programado.

Além do Boeing 787, a Emirates também está lidando com um atraso de cinco anos do Boeing 777X. Recentemente a fabricante norte-americana decidiu adiar a certificação do seu novo widebody para focar na certificação do 737 MAX 10 e a retomada de entregas do 787.

Com relação ao Airbus A350, a companhia aérea com sede em Dubai está buscando garantias que suas novas aeronaves serão entregues a partir de 2023 sem os problemas que os aviões da Qatar apresentaram. 

Com relação as negociações com a Airbus e a Boeing, o diretor-comercial da Emirates não entrou em detalhes sobre as conversas. 

 

 

Com informações da Reuters.