Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

LATAM Brasil Airbus A320
Foto: Gabriel Melo/Aeroflap

A LATAM Brasil foi novamente a companhia que mais transportou passageiros no mercado doméstico. Nos dados de setembro a companhia ficou à frente da Azul, que foi a segunda colocada, seguida pela GOL e a Itapemirim.

Na comparação de demanda (RPK) entre as três, a LATAM teve uma participação nos voos domésticos de aproximadamente 37%, enquanto a Azul registrou 33,77% e a GOL cerca de 28%

Nos dados divulgados pela companhia, a mesma registrou (na comparação com 2020) uma alta de 104,5% na demanda por passageiros (RPK) no mercado doméstico. Na comparação com 2019, a retração foi de apenas 15,3%, mostrando que a LATAM ainda tem folego na recuperação de mercado, enquanto a Azul já registra uma demanda superior à 2019.

Ao mesmo tempo, a filial brasileira teve a melhor taxa de ocupação das aeronaves entre as nacionais, com 83,5%, um aumento de 2.0 p.p. na comparação com setembro de 2019.

Business Class. Foto – LATAM Airlines

A LATAM transportou aproximadamente 2 milhões de passageiros em setembro nos voos domésticos no Brasil, enquanto a GOL registrou 1,6 milhões de passageiros. A Azul não divulgou nos seus dados preliminares a quantidade bruta de passageiros transportados em setembro, somente em RPK.

Apesar de uma excelente recuperação no mercado doméstico brasileiro, a LATAM ainda não alcançou 25% de recuperação da demanda internacional, na comparação com 2019. A taxa de ocupação também está baixa, com cerca de 63,3% dos assentos disponibilizados. Neste dado a companhia considera dados de todo o Grupo LATAM.

Na carga a companhia registrou alta de 2,4% em relação a setembro de 2020, mas com queda de 13,3% na comparação com o mesmo período de 2019. A taxa de ocupação, no entanto, é superior ao mesmo período há 24 meses.

 

Dados Gerais de Setembro na LATAM

Em setembro de 2021 (em comparação com setembro de 2019), o Grupo LATAM registrou uma demanda de passageiros (medida em RPK) de 49,9% e uma oferta de assentos (medida em ASK) de 54,1%, resultando em uma taxa de ocupação de 76,1% (redução de 6,4 pontos percentuais). No transporte de cargas, também em comparação com agosto de 2019, registrou uma ocupação de 60,8% (aumento de 7,3 pontos percentuais).

Veja mais dados na tabela abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA