O Comando da Aeronáutica comemora hoje seus 80 anos. Em alusão a esta data ocorreu na manhã desta quarta-feira (20) uma cerimônia na ALA-1, em Brasília-DF.

A cerimônia contou com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, do Vice-presidente, Hamilton Mourão, do Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez e dos Comandantes da Marinha e do Exército Brasileiro.

O presidente Jair Bolsonaro em sua fala enalteceu o papel das forças armadas e com destaque a FAB, tendo reconhecido a ação da FAB em ter realizado a entrega das vacinas com 24 horas de antecedência. “Isso é motivo de orgulho”, disse Bolsonaro.

Tenente Brigadeiro do Ar Rodopiano de Azevedo Barbalho, foi homenageado na cerimônia. O Vetereno ingressou na FAB em 1942, ou seja, um ano após a acriação da força. O Ten. Brigadeiro do Ar Rodopiano atuou em missões do Comando Geral de Apoio e do  Correio Aéreo Nacional (CAN.

Outro momento de destaque da cerimônia foi os selos personalizados do Correio em alusão ao octogésimo aniversário do Comando da Aeronáutica.

O Comandante Bermudez ressaltou o trabalho da FAB em prol da sociedade brasileira, como por exemplo, as várias missões da Operação Covid-19, seja com transporte de oxigênio, pacientes e vacinas.

Bermudez ainda comentou sobre o passado, presente e futuro da FAB. O então Ten. Brigadeiro lembrou a incorporação do KC-390 Millennium e do F-39 Gripen.


Comandante da Aeronáutica Tenente Brigadeiro do Ar Antônio Carlos Moretti Bermudez

A cerimônia contou com desfile de tropas sob som da banda da ALA-1 e com passagens de caças F-5EM.

Helicóptero VH-35 do GTE (Grupo de Transporte Especial)

História:

Nesta mesma data em 1941, nascia o Ministério da Aeronáutica em meio a 2º Guerra Mundial.

Caças P-47 também conhecidos pela Bolacha “Senta a Pua!”. Foto – Força Aérea Brasileira/Divulgação

A FAB na época desempenhou um papel de grande importância nos céus da Itália por meio de seus bravos pilotos em sues P-47 Thunderbolt.

Com o passar dos anos da FAB foi ganhando espaço e crescendo cada vez mais, nos anos 50 foi criada a Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA).

Já nos anos 60 foi concebido o Sistema Integrado de Controle do Espaço Aéreo, um sistema de suma importância para a aviação.

Os anos 70 foi o ano da incorporação da aviação supersônica no Brasil, visto que em 1972, chegou ao Brasil o Mirage III, o vetor de defesa aérea operou até o ano de 2005.

Durante anos o Mirage teve o apoio dos caças F-5 Tiger II, um vetor que até hoje está na ativa, os Tigers passaram por uma modernização em 2006.

Caça F-5EM Taxiando na ALA 2

Já nos anos 80 o destaque é o ingresso das mulheres na FAB, na década seguinte o aconteceu a criação do SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia).

Presente e Futuro

Avançando no tempo outras conquistas da FAB aconteceram, como o Bandeirante, o T-27 Tucano e o A-1AMX, nos anos de 2000 a FAB ganhou uma nova incorporada e projetos futuros foram iniciados.

Um deles foi o A-29 Super Tucano, um caça leve que pode ser empregado em diversas funções, como por exemplo, na instrução de futuros caçadores.

Gripen F-39E/F

Gripen F-39E sobrevoando a capital federal- Foto/Divulgação: FAB

O ano de 2013 foi crucial para a aviação de caça brasileira, isto devido a escolha do caça Gripen E/F para cumprir nossa defesa aérea

O Brasil terá 36 unidades do caça que ficarão sediados na ALA-2, em Anápolis-GO. Das 36 unidades 28 serão da versão E (monoposta) e 8 da versão F (biposta). A previsão é que as quatro primeiras unidades operacionais cheguem no final de 2021.

O Gripen F-39E brasileiro que fez sua primeira decolagem no Brasil na tarde da quinta-feira (24/09/20), um momento histórico para a aviação de caça brasileira.

No dia 23 de outubro o caça foi apresentado oficialmente na ALA-1, na cerimônia do Dia do Aviador.

Caça FAB 4100 Gripen F-39E

A partir do final 2021 as primeiras quatro unidades operacionais do Gripen chegam para Força Aérea Brasileira. As 36 unidades do F-39E/F ficarão sediadas na ALA-2, em Anápolis-GO e serão operadas pelo 1º GDA e pelo 1º/16º Grupo de Aviação, Esquadrão Adelphi.

Dos 36 caças 13 serão produzidos na Suécia, oito começam ser produzidos na Suécia e são finalizados no Brasil e por fim 15 serão totalmente construídos no país.

Para saber mais sobre o Gripen F-39, acesse nossa matéria espacial!

KC-390 Millennium:

KC-390 Millennium

Ao mesmo tempo que o Brasil escolhia seu novo caça, outro projeto da FAB ganhava grande destaque, o cargueiro KC-390 Millennium, a maior aeronave militar já fabricada no país. Seu primeiro foi em 3 de fevereiro de 2015.

A FAB vai empregar ao todo 28 unidades da aeronave, hoje a FAB já conta com quatro unidades que são operadas a partir da ALA-2, em Anápolis-GO.

Desde o ano passado a aeronave está passando por um grande emprego por conta da Operação Covid-19.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA