Após alterar as características do Aeroporto de Vitória – Eurico de Aguiar Salles (SBVT) no que se refere à inclusão da pista de pouso e decolagem 02/20, das pistas de táxi, do pátio de estacionamento de aeronaves e do novo terminal de passageiros, entre outras edificações, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) modificou o Certificado Operacional concedido à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), operadora do aeródromo.

Desta forma, o aeroporto poderá ser utilizado regularmente por aeronaves compatíveis com o código de referência 4D ou inferior.

A Portaria nº 1006, que alterou o teor da certificação concedida ao Aeroporto de Vitória em 2016, foi divulgada nesta terça-feira, 27 de março, no Diário Oficial da União. A decisão inicial da ANAC, emitida por meio da Portaria 3.474/SIA, de 28 de novembro de 2016, autorizava a utilização regular do aeroporto por quaisquer aeronaves compatíveis com o código de referência 4C ou inferior (Clique no link para acessar).

Ficaram mantidas as autorizações para as operações da aeronave B767-300 cargueiro – de acordo com os procedimentos especiais aprovados pela ANAC – e as restrições a classes de aeronaves sem rádio, sem transponder e planadores. O aeródromo segue ainda com restrições para determinados serviços aéreos, como lançamento de objetos ou pulverização, reboque de aeronaves, lançamento de paraquedas e voo acrobático.

 

Via – ANAC