Com Vídeo: KLM fará corte de 2000 funcionários e vai reduzir a oferta em até 40%

A KLM comprou biocombustível para introduzir no seu suprimento de combustível no aeroporto de Schiphol. Foto: KLM

No dia 13 de março, a KLM divulgou um vídeo a todos os funcionários da empresa. O vídeo fez o CEO da companhia aérea, Pieter Elbers, divulgar a notícia de que 1.500 a 2.000 empregos seriam cortados em meio a situação do coronavírus. Além disso, 30 a 40% dos voos serão suspensos pela companhia aérea, afim de gerenciar seus custos e evitar um colapso financeiro.

“O impacto do vírus corona na aviação e na KLM é enorme e a situação está constantemente mudando e se deteriorando. Com os últimos desenvolvimentos nos EUA, entramos em uma crise de magnitude sem precedentes, e é claro que a KLM deve tomar medidas drásticas para lidar com essa situação excepcional”, afirma a KLM.

O anúncio ocorreu no mesmo dia em que o ministro holandês Cora van Nieuwenhuizen anunciou que todos os voos dos países mais afetados pelo COVID-19 não poderão entrar na Holanda. A medida entrou em vigor na sexta-feira (13/03).

Confira o video abaixo:

 

DEIXE UMA RESPOSTA