Com Vídeo: Sonda árabe Hope é lançada para Marte com sucesso pelo foguete japonês H-2A

Foguete japonês H-2A lançando a sonda Hope- Foto: MHI

Aconteceu ontem (19), por volta das 18h58, horário de Brasília, o lançamento do foguete japonês H-2A com a sonda Hope, dos Emirados Árabes Unidos que tem como proa o planeta Marte. A primeira missão interplanetária de uma nação árabe vai fazer uma viagem de sete meses até chegar em marte, sua chegada está prevista para fevereiro de 2021.

Esse importante lançamento vai além de colocar uma nação árabe em missões interplanetária, faz parta também da história de uma nação de 49 anos que está buscando outros objetivos além de Petróleo. Os Emirados Árabes Unidos completam 50 anos de sua independência dos britânicos em dezembro 2021, e a sonda Hope tem como foco chegar ao planeta vermelho antes de dezembro.

“Os Emirados lançaram com sucesso a primeira missão interplanetária no mundo árabe, iniciando uma jornada de 493 milhões de quilômetros até Marte”, disse Ahmad Al Falasi, ministro de Estado dos EUA para ensino superior e presidente da Agência Espacial dos Emirados Árabes Unidos. “Este é um grande salto em frente para o ambicioso programa espacial dos Emirados Árabes Unidos. A Missão Emirates Mars é um catalisador que já serviu para acelerar significativamente o desenvolvimento dos setores de espaço, educação, ciência e tecnologia dos Emirados Árabes Unidos. ”

A sonda tem um objetivo científico que é realizar um estudo completo da atmosfera marciana, para isso três importantes equipamentos estão na sonda Hope.

A contagem regressiva para o lançamento aconteceu no maior prédio do mundo, o Burj Khalifa, em Dubai.

Essa foi a primeira missão de três a ser lançada para parte nesse mês de julho. As outras duas, são a chinesa Tianwen 1, prevista para ser lançada nessa quinta-feira, dia 23 e por último tem a missão Mars 2020, do rover norte-americano Perseverance, que será lançado rumo ao planeta marciano no dia 30 de julho.

Missões para Marte somente são possíveis e cada 26 meses (2 anos), pois é quando a Terra e Marte estão na distância mais favorável para que haja o lançamento. Caso alguma coisa dê errado com os dois lançamentos mencionados acima e as janelas dos lançamentos se excedam, somente em 2022 serão possível outro lançamento.


DEIXE UMA RESPOSTA