T-27 M Modernizado
O Comandante da FAB, Ten. Brig. Baptista Jr., no cockpit do T-27M 1446 durante o seu voo de readaptação.

A Academia da Força Aérea (AFA) recebeu nesta quinta-feira (09) os quatro primeiros T-27 Modernizados. As aeronaves foram entregues pelo Comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Jr., que pilotou um dos T-27M. 

Ainda ontem, o Ten. Brig. Baptista Jr fez um voo de readaptação no T-27M na Base Aérea de São Paulo, no Aeroporto de Guarulhos. 

Na Esquadrilha dos primeiros T-27M também estavam: o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic; o Comandante-Geral do Pessoal, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Reis Tavares; o Diretor de Ensino da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior; além de quatro pilotos de prova, sendo três do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV) e um da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB).

Os quatro primeiros T-27M, matrículas 1383, 1426, 1446 e 1439, foram entregues ao 1º Esquadrão de Instrução Aérea, o Esquadrão Cometa. A unidade faz a instrução avançada dos cadetes aviadores da AFA, atividade que é realizada no 4º e último ano do Curso de Formação de Oficiais Aviadores.

Durante o voo de T-27M, o Comandante da Aeronáutica enviou uma comunicação via fonia para os cadetes da AFA. “Após mais de três décadas voando o T-27, o melhor avião construído para instrução, eu tenho o privilégio de estar trazendo para vocês, cadetes, nossos futuros pilotos, o que de melhor existe de treinamento. O avião que vocês vão receber não foi modernizado, ele quase foi refeito. Ele tem hoje um sistema aviônico capaz de prepará-los para as modernas aeronaves de todas as aviações da FAB. Muito obrigado pela oportunidade de poder compartilhar isso com vocês”, pronunciou.

T-27M Baptista Jr FAB
Foto: Sargento Samuel Figueira/FAB.

Na chegada ao Ninho das Águias, os Bombeiros da AFA deram as boas-vindas aos primeiros T-27M, com o tradicional banho de batismo das aeronaves. Logo em seguida, ocorreu a cerimônia de entrega das quatro aeronaves, que foi presidida pelo o Comandante da Aeronáutica, sendo recebido pelo Comandante da Academia da Força Aérea, Brigadeiro do Ar Marcelo Gobett Cardoso.

A entrega dos T-27 Modernizados ocorre pouco mais de três meses depois que o primeiro Tucano M foi oficialmente apresentado durante a cerimônia de 86 anos do Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA-LS), no dia 03/09.

Durante a cerimônia, o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior ressaltou a importância do trabalho de todos os envolvidos no desenvolvimento e na entrega das aeronaves. “Talvez seja injusto chamar de T-27M, porque talvez não seja mais nosso T-27, ele ficou no estado da arte, naquilo que existe de mais moderno. Para chegarmos no dia de hoje, muita gente trabalhou. Parabéns a vocês. Vocês serão Águias melhores formadas do que nós fomos”, concluiu.

De acordo com o Comandante da AFA, os T-27M darão um salto nos padrões de instrução aérea na Academia. “Hoje, após 38 anos operando na FAB, o tucano é entregue novamente pelo Comandante da Aeronáutica, desta vez, liderando aeronaves com um sistema aviônico atualizado, que permitirá adequar a instrução de voo às necessidades da Força Aérea Brasileira do século 21”, sublinhou.

Em agosto, a FAB apresentou a nova pintura que será usada pelos aviões atualizados. Segundo a Força Aérea, “as novas cores apresentam um ar de atualidade, alinhada às alterações realizadas no processo de modernização. O novo design é inédito e utilizará tintas já empregadas pela FAB, como o branco, o laranja e o preto. Agrega-se, ainda, a questão da padronização, pois faz referência aos tons já existentes em outras aeronaves da Força Aérea.”

A FAB pretende modernizar 42 T-27 Tucano até dezembro de 2022, trabalho que é realizado pelo PAMA-LS em conjunto com a empresa Albatross.

Foram modernizados o sistema de comunicação e os aviônicos, que passam a operar no conceito glass cockpit, o que possibilita, por exemplo, o voo e aproximações baseados em posição satelital; o voo baseado em performance, ou seja, mais direto e preciso; e o envio e recepção de informações para o controle de tráfego através do Sistema de Vigilância Aérea Automático Dependente por Radiodifusão (ADS-B).

Esse sistema é uma tecnologia de vigilância na qual uma aeronave determina sua posição via navegação por satélite e a transmite periodicamente para estações de solo, permitindo que seja rastreada pelo controle do espaço aéreo.

DEIXE UMA RESPOSTA