Comandante da TAP Express é diagnosticado com Coronavírus logo após voo em ATR

A White Airways – companhia área portuguesa que opera aviões ATR e desde 2016 presta serviço em algumas rotas da TAP de curta distancia – e a TAP confirmaram que um Comandante da White Airways que estava ao serviço da TAP Express e que realizou o voo TP1007 Madrid-Porto do dia 10 de março, foi diagnosticado, no mesmo dia, com teste de coronavírus positivo pelo Hospital de São João, no Porto. 

O Comandante está com um estado de saúde estável e tanto a TAP como a White estão a prestar todo o apoio necessário ao Colaborador da White Airways e restante Tripulação.

As autoridades de saúde foram imediatamente contactadas pela UCS, Unidade de Saúde do Grupo TAP, e todos os procedimentos estão a ser cumpridos. De acordo com os parâmetros definidos pelas autoridades de saúde e as características técnicas do avião, não existe risco de contágio para os passageiros, já que o sistema de ventilação do cockpit é independente do resto da cabina.

Conforme as recomendações das autoridades, o Co-piloto e a Chefe de Cabina que trabalharam com o Comandante nos voos desse dia estão em isolamento e a ser acompanhados pelas autoridades de saúde que estão articuladas com os serviços clínicos da UCS.

O avião, um ATR 72, foi submetido a todos os procedimentos de higienização e desinfeção previstos nos planos de contingência, após o que a aeronave foi libertada para serviço pelas autoridades de saúde.  

 

Saúde e segurança de tripulações e passageiros sempre foi a prioridade da TAP

Transportar os clientes e as tripulações em segurança sempre foi a prioridade da TAP . Desde o surgimento do surto do COVID19 está claro para toda a equipa TAP que nada é mais crítico do que a saúde e segurança das pessoas. Por isso importa partilhar todo o trabalho que é  feito numa base diária e em tempo real, à medida que a situação evolui.


Para além da rigorosa higiene e limpeza de rotina dos aviões e espaços de trabalho, a TAP tem implementado procedimentos adicionais de limpeza e desinfeção específicos para o coronavírus COVID19, utilizando produtos biocidas homologados, em linha com as orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS),  com as especificações de segurança aeronáutica e dos fabricantes dos nossos aviões.

Os aviões da Companhia estão equipados com um sistema de reciclagem do ar que renova totalmente o ar da cabine com alta frequência, a cada 2/3 minutos, vinte vezes numa hora. Este sistema funciona por secções de 5 filas de bancos o que garante a renovação do ar em todas as zonas do avião, ao mesmo tempo e com a mesma qualidade.

Este sistema utiliza filtros HEPA (High Efficiency Particulate Air) idênticos aos utilizados nos blocos operatórios. Estes filtros conseguem extrair 99,999% dos vírus mesmo mais pequenos, incluindo vírus com apenas 0,01 micrómetro. Os vírus da família coronavírus têm uma dimensão entre 0,08 e 0,16 micrómetro, portanto prontamente filtrados  pelos filtros HEPA, por seções e a cada 2/3 minutos.

As tripulações TAP estão, permanentemente, treinadas nos procedimentos de identificação, abordagem e tratamento de casos suspeitos de doença infetocontagiosa a bordo, onde se incluí o COVID19 e dispõem em todos os voos do equipamento e consumíveis necessários para o efeito.

Estes procedimentos seguem rigorosamente as melhores práticas a nível internacional, conforme definidas pela International Air Transportation Association (IATA), Organização Mundial da Saúde (OMS) e DGS, em cada momento. No âmbito do surto do COVID19 a comunicação e formação com os Tripulantes foi significativamente reforçada, bem como a articulação com a Unidade de Cuidados de Saúde (UCS) da TAP e todos os intervenientes na operação para que o seu voo seja seguro.

Através da Unidade de Saúde do Grupo TAP (UCS), foram implementadas em tempo real as recomendações da OMS e dos Centers for Disease Control  europeus e norte americanos, bem como do Medical Advisory Group da IATA, com quem temos um relacionamento de longa data.

A TAP está em contacto diário com as organizações nacionais e locais de saúde, com as autoridades da Aviação civil e aeroportuárias e com as pessoas da linha da frente, tripulações, manutenção e engenharia, catering, limpeza e outros ground services.

A Companhia ativou o plano de contingência de atuação face a doenças infecto contagiosas, logo em janeiro, e desde então temos a organização em permanente estado de alerta e a atuar de acordo com os procedimentos a cada caso e a cada momento.

DEIXE UMA RESPOSTA