Comandante Al Haynes com uma maquete de um DC-10 da United Airliners- Foto: Via web

O piloto francês, Al Haynes que fez um pouso forçado com um DC-10 em 1989, em Sioux City, em Sioux City, faleceu em um hospital no último domingo em Seattle, nos EUA.

As causas da morte do ex-piloto de 87 anos não foram informadas, bem como detalhes do funeral do comandante Al Haynes.

O voo United 232, estava fazendo a rota Denver e Chicago, mas o Comandante Al Haynes e sua tripulação teve que fazer um pouso forçado, resultando em 112 vitimas fatais, mas sobreviventes foram resgatados, incluindo o próprio comandante do voo.

As causas do acidente foram falhas na APU e consequentemente em todas as linhas hidráulicas. Ao todo foram 30 minutos até a tentativa de pouso, tempo suficiente para a preparação total das equipes de emergência do aeroporto de Sioux City, algo que contribuiu para ter sobreviventes nesse acidente.

Pedaço de fuselagem do DC-10 após o acidente.

O trabalho do Comandante Al Haynes foi destaque na FAA (Administração Federal de Aviação), que parabenizou a tripulação pelo trabalho na prevenção de uma maior perda de vidas.

Ele frequentou o Texas A&M College antes de entrar no programa Naval Aviation Cadet Training em 1952. Após alguns anos como aviador na Marinha dos Estados Unidos, ele foi liberado, em 1956, e desde então passou a atuar na aviação comercial.

O comandante ingressou na United Airlines em 1956, e desde então atuou como engenheiro de voo, primeiro oficial e comandante por 35 anos, aposentando-se em 1991.


DEIXE UMA RESPOSTA