A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesta segunda-feira (24/06), cerimônia militar alusiva aos dias da Aviação de Reconhecimento e da Aviação de Busca e Salvamento, na Ala 4, em Santa Maria (RS). A solenidade foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Antes da cerimônia, o Comandante participou de encontro com tripulantes de Esquadrões das duas Aviações. Dirigindo-se aos militares da Aviação de Reconhecimento, o Comandante declarou que os modernos sensores, operados por profissionais comprometidos e da mais alta competência, atestam os valores estratégicos dos Esquadrões dessa Aviação, não apenas para a defesa aeroespacial, mas para a comprovação do desenvolvimento nacional.

Ele relembrou a data de 26 de junho de 1967, que marca a história da Busca e Salvamento na FAB. “Verdadeira saga é vivificada a cada decolagem das asas da esperança. Ela continua a ser escrita por mãos generosas e ao mesmo tempo anônimas, registrando o contínuo e pronto atendimento aos chamados da sociedade nas mais diversas situações”, ressaltou.

O Tenente-Brigadeiro Bermudez ainda parabenizou o Comandante do Esquadrão Carcará (1º/6º GAV), Major Bruno Gadelha Pereira, pelo prêmio Segurança de Voo, entregue pelo Sistema de Cooperação entre as Forças Aéreas Americanas (SICOFAA). A condecoração aconteceu durante a 59ª Conferência dos Comandantes das Forças Aéreas Americanas (CONJEFAMER), realizada na Cidade de San Salvador, em El Salvador, na última semana.

Na leitura das Ordens do Dia, assinadas pelo Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral, foi destacada a história das duas Aviações homenageadas. Sobre a Aviação de Reconhecimento, ressalta-se que o Reconhecimento Aéreo ganhou uma nova dimensão e expandiu-se para empregar, de forma complementar, plataformas espaciais, diferentes vetores aéreos, sensores eletro-ópticos e infravermelhos de alta resolução, radares de abertura sintética, além de equipamentos capazes de captar uma ampla faixa de sinais do espectro eletromagnético.

Em relação à Busca e Salvamento, a Ordem tratou do legado de homens e mulheres, vislumbrando que seja fonte inspiradora para as novas gerações que, diante das adversidades, devem empregar os recursos e as tecnologias disponíveis no cumprimento do seu dever, realizando, assim, a nobre missão de salvar vidas.

Homenagem

Durante o evento, aconteceu a imposição da medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. O Comandante do Esquadrão Hórus (1º/12º GAV), Tenente-Coronel Aly Cesar Charone, foi agraciado por distinguir-se, como Comandante de Esquadrão Aéreo, pela conduta em prol da operacionalidade da sua organização e da Força Aérea Brasileira.

Aviação de Reconhecimento

No dia 24 de junho, é celebrado o Dia da Aviação de Reconhecimento, que possui Esquadrões Aéreos empregados em diversos tipos de missões, como aerolevantamento de áreas de interesse do território nacional, vigilância das fronteiras terrestres e das águas territoriais brasileiras e atividades de segurança pública. Já em um ambiente de guerra, é essencial na coleta de dados específicos sobre forças inimigas e áreas sensíveis.

Aviação de Busca e Salvamento

No dia 26 de junho, é celebrado o Dia da Aviação de Busca e Salvamento. As missões realizadas pela FAB acontecem sobre todo o território nacional, sobre o mar territorial e, ainda, em uma ampla área de águas internacionais do Atlântico. Por força de tratados internacionais, o Brasil é responsável por essas missões em uma área de mais de 22 milhões de km².

Fonte: FAB

Fotos: Sargento Bruno Batista / CECOMSAER

Vídeo: Sargento Marcos Poleto / CECOMSAER