A Middle East Airlines (MEA) teve uma virada de ano de pouca sorte. Cerca de quatro aviões Airbus A321neo da companhia, que estavam há pouco tempo na frota, foram atingidos por balas entre os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Tudo ocorreu por causa de uma tradição libanesa de atirar para comemorar o ano novo. Enquanto isso, os aviões estavam estacionados no Aeroporto Internacional Rafic Hariri, em Beirute (Líbano), durante o primeiros minutos do dia 1º de janeiro.

As autoridades libanesas já haviam pedido à população que não fizesse esse tipo de comemoração, já temendo os danos colaterais que isso causaria.

Os danos não se limitaram somente aos aviões que estavam longe da população. Essa tradição também resultou em algumas mortes em Beirute, sem envolvimento com os prolemas das aeronaves.

Imagens captadas pelo jornalista Salman Andary, mostram danos em um Airbus A321neo, de matrícula T7-ME3, recebido pela Middle East Airlines (MEA) em outubro de 2020.

Os danos foram descobertos pela manhã pelos engenheiros da empresa, durante uma inspeção enquanto preparavam o avião para o voo. Logicamente o A321neo citado nem saiu do solo devido aos furos na fuselagem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA