Como funciona a pressurização de uma aeronave?

Imagem: Google

Quando você embarca em um avião, deve passar pela sua cabeça varias dúvidas. Uma delas é: Como respiramos o ar tão puro acima de 3000 metros?

Para responder essa pergunta, vamos entender a seguinte situação: Quanto mais alto o avião voa, o ar externo é muito rarefeito a pressão externa também se torna menor e a temperatura é baixíssima, indo para a casa dos graus célsius negativos.

Foto: Google Imagens

A pressurização é necessária para voos acima de 10.000 pés (3000 metros). O ar captado para dentro da cabine é como se estivesse voando a 8000 pés (2.000 metros), para que isso aconteça de forma ordenada, o sistema pneumático da aeronave suga o ar dos motores e injeta na cabine totalmente fechada, resfriando totalmente aquele ar quente e pressurizado até que fique em uma temperatura agradável para todos da cabine.

Durante os pousos e decolagens o sistema trabalha de forma lenta através do Outflow Valve ou “Válvula de Saída”, que é responsável por controlar a pressão dentro da cabine, controlando a quantidade de ar que pode fluir de dentro para fora.

Na aproximação para pouso a velocidade de saída do ar ocorre em uma proporção onde o sistema diminui a altitude de acordo com a pressurização interna e a diminuição externa da altitude. Vale ressaltar que essa proporção pode variar de acordo com a aeronave, mas serve para evitar uma despressurização desconfortável ao passageiro.

Boeing
O Boeing 737 e o 787 representam bem o parágrafo abaixo.

A altitude de pressurização também pode variar de acordo com a aeronave. Alguns aviões, especialmente os mais antigos, se pressurizam considerando uma altitude de 2400 metros acima do nível do mar, outros mais modernos já conseguem se pressurizar com 1800 a 1700 metros acima do nível do mar.

A menor altitude a bordo ajuda no conforto do passageiro, principalmente quando o mesmo está saindo de uma cidade localizada no nível do mar, como o Rio de Janeiro.


Veja abaixo um teste de despressurização de um McDonnell Douglas MD-83, depois de um relato de um possível vazamento. 

 

Desconforto

Foto: Google Imagens

É comum ver algumas pessoas se queixarem de dores no ouvido ou entupimento temporário dos ouvidos, principalmente em pessoas que estão gripadas, isso acontece porque o tímpano separa o canal auditivo do ouvido médio e quando a pressão do ar no canal auditivo proveniente do exterior e a pressão do ar existente no ouvido médio mudam rapidamente ou são desiguais pode causar lesões.

A trompa de Eustáquio, que liga o ouvido médio a parte posterior do nariz, ajuda a manter uma pressão equivalente em ambos os lados do tímpano. Durante o voo é sempre recomendado mascar chicletes, bocejar ou deglutir com as narinas fechadas para evitar o entupimento dos ouvidos devido ao incômodo.

 

Despressurizarão em emergência

Caso aconteça uma despressurização por um problema pneumático ou por alguma avaria na aeronave, os pilotos precisam iniciar rapidamente para uma altitude que o ar não é tão rarefeito.

Até que seja concluída a diminuição de altitude, as máscaras de oxigênio caem sobre os assentos para auxiliar na respiração dentro da cabine, caso essa atitude não seja tomada com rapidez, todos a bordo podem não perceber, mas lentamente vão perdendo a consciência por não ter uma quantidade suficiente de oxigênio no ar.

O seu uso indevido, pode acarretar perda de oxigênio no cérebro chamada de hipóxia. Sem a oxigenação necessária, os passageiros podem desmaiar, ou perder a consciência pouco a pouco.  

A situação pode se agravar se não houver atendimento imediato com a introdução de oxigênio no passageiro. A falta dele pode ocasionar desde um desmaio inconsciente, lesões médias a graves no cérebro e até ao óbito. 

Por este motivo os comissários de bordo falam para primeiro colocar a máscara em você, e depois ajudar outra pessoa. Até a falta de oxigênio levar ao óbito demora alguns minutos, considerando que o avião mantenha a altitude, porém, a consciência pode ser perdida em poucos segundos.

Colocando primeiro a máscara em você, a outra pessoa ainda poderá ser ajudada, e sua consciência voltará com a máscara. Por mais que você esteja preocupado com um idoso ou criança essa é a melhor opção.

Um avião tem aproximadamente 15 minutos de oxigênio para todos os passageiros, os comissários e os pilotos podem ter um sistema próprio, com maior duração. No entanto, em menos de 15 minutos os pilotos conseguem diminuir a altitude de cruzeiro para cerca de 10000 pés ou 8000 pés.

DEIXE UMA RESPOSTA