Boeing 737 MAX
Foto - Paul Gordon/Boeing

A Boeing e a Akasa Air, uma nova companhia aérea indiana, encomendou 72 aviões 737 MAX nesta terça-feira (16/11) durante o Dubai Airshow.

O pedido da companhia é avaliado em quase US$ 9 bilhões quando consideramos os preços de tabela. A companhia está iniciando as suas atividades, e espera contar com o 737 MAX para atender à crescente demanda do mercado indiano.

O pedido da Akasa Air inclui duas variantes da família 737 MAX: o 737-8 e o 737-200 de alta capacidade. Curiosamente é a primeira companhia a optar pelo 737 MAX 200 depois da Ryanair, a aeronave tem capacidade para 197 passageiros, ante 189 passageiros do 737 MAX 8.

Esse aumento no número de assentos resultou em adaptações que tornam o 737 MAX 200 em uma mescla do 737 MAX 9 com a fuselagem do 737 MAX 8. Por exemplo, este avião conta com uma porta de emergência a mais, em comparação com o 737 MAX 8, a fuselagem, por sua vez, tem o mesmo tamanho da versão MAX 8.

As companhias que escolhem pelo 737 MAX 200 abrem mão de um banheiro na parte traseira e uma boa parte da galley, local onde os tripulantes preparam as refeições, mesmo que isso afete a rapidez do seu serviço pago a bordo.

Logicamente com configurações tão apertadas, a companhia disse que trabalhará no mercado Low Cost, levando passagens aéreas mais acessíveis e concorrendo com a IndiGo e Go Air, por exemplo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA