A companhia aérea Onur Air, da Turquia, entrou em um processo de recuperação judicial após não pagar a indenização solicitada por um piloto, que ganhou nos tribunais o direito de receber seus salários não pagos.

Em 2021 o piloto Turgut Emre Topçu processou a companhia aérea turca após não receber 105.000 de liras turcas, ou 7175 dólares, em seus salários durante a pandemia. A justiça prontamente deu uma decisão favorável ao piloto, obrigando a Onur Air a pagar os salários atrasados.

No entanto, a companhia aérea não realizou o pagamento, e os advogados do piloto solicitaram a insolvência da companhia aérea, basicamente a entrada da mesma no regime de recuperação judicial. E a justiça local aprovou!

Apesar disso, a decisão não deve afetar clientes da aérea, visto que a Onur Air entrou na pandemia com uma grande dívida, e precisou suspender as suas operações em junho de 2021. Pela grande dívida e sem operar voos, cerca de 1600 funcionários da empresa estão sem receber em dia até o momento.

Em nota a Onur Air disse que esta dívida não qualifica Topçu como credor da aérea, e não justifica o pedido de falência. Com isso, a empresa declarou que continuará a contestar a decisão e pediu para a justiça a suspensão do regime de Recuperação Judicial.

Assim como a Itapemirim aqui no Brasil, não há uma expectativa que a Onur Air volte a operar voos em breve, visto que todos os seus aviões foram confiscados pelas empresas de leasing em fevereiro.

 

Fonte: Hurriyet