Companhias Aéreas da ALTA divulgam mensagem sobre quarentena e testagem de passageiros

A Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (ALTA) reuniu hoje, durante sua Assembleia Geral Anual, os principais executivos das companhias aéreas membro para analisarem a atual situação do transporte aéreo e da conectividade na América Latina e no Caribe.

As restrições regionais de viagens em função da Covid-19 tiveram relevante impacto na aviação, no turismo e na economia, colocando em risco cerca de 6 milhões de empregos apenas no setor de viagens e turismo e mais de 110 bilhões de dólares de contribuição para o PIB da região (segundo o WTTC).

Um cenário altamente complexo para as pessoas e os países, sobretudo porque as evidências mostram que a aviação não é um vetor de disseminação da Covid-19, mas sim o meio de transporte mais seguro e eficiente, também durante a pandemia.

O estudo mais recente e abrangente, realizado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, apontou que – mesmo que os assentos estejam ocupados – quando os passageiros permanecem sentados e usando uma máscara,  0,003% em média de partículas infectadas atravessam a zona de respiração do passageiro e 99,99% das partículas são filtrados para fora da cabine em até 6 minutos.

A ALTA e seus membros reiteram seu compromisso com a segurança e a saúde dos colaboradores, usuários do transporte aéreo e cidadãos; e seu apoio às orientações e melhores práticas recomendadas pela Força-Tarefa de Recuperação de Aviação do Conselho da OACI (CART).

A ALTA insta os governos a adotarem uma abordagem equilibrada com base na avaliação de risco, removendo quarentenas e adotando requisitos de teste pré-voo padronizados, reabrindo fronteiras e admitindo viajantes de qualquer nacionalidade que chegam por meio de viagens aéreas.

Alinhada aos apelos do setor, a ALTA reforça sua mensagem para uma abordagem firme e global de testagem de passageiros internacionais como alternativa mais eficiente às medidas de quarentena, restaurando a confiança dos viajantes, buscando um impacto notoriamente benéfico ao turismo e às economias locais.


 

DEIXE UMA RESPOSTA