Condor União Europeia
Foto - Condor/Reprodução

A Condor pertence em 49,9% pelo Thomas Cook Group, mas é tratada como sendo de propriedade total da empresa que abriu falência nesta segunda-feira.

A companhia aérea é uma das dezenas de companhias associadas a operadores turísticos,  além dos empreendimentos conjuntos ligados a Thomas Cook.

Embora grande parte da frota da Thomas Cook Airlines tenha sido paralisada, como resultado do pedido de insolvência do grupo, a Condor continua a realizar voos.

“A Condor continua a operar como uma empresa alemã”, afirma.

Mas a companhia acrescentou que solicitou um empréstimo-ponte apoiado pelo Estado “para evitar restrições de liquidez”.

Este pedido de empréstimo, disse a empresa, “está sob revisão” pelo governo federal alemão.

A Condor opera uma frota de cerca de 60 aeronaves, metade das quais são do modelo Boeing 767-300ER e 757-300, uma das poucas companhias aéreas a usar essa variante do 757.

A outra metade de sua frota é composta principalmente por jatos Airbus A320 e A321 de corredor único.

Condor ressalta que suas operações são “lucrativas há muitos anos”. Porém, a companhia aérea foi objeto de uma proposta de aquisição da Lufthansa no início deste ano, quando a Thomas Cook analisou opções estratégicas para suas operações aéreas.

O executivo-chefe Ralf Teckentrup diz que a companhia aérea “continuará se concentrando no que fazemos de melhor – levando nossos clientes para suas férias com segurança e pontualidade”.

Em 2018 a Condor apresentou uma melhoria de desempenho, de desde então contribuiu para uma melhora dos resultados da divisão de companhias aéreas da Thomas Cook, aumentando seus ganhos financeiros.

Cerca de 7.500 funcionários são empregados pela divisão de companhias aéreas da Thomas Cook, incluindo a Condor.

 

Via – FlightGlobal

DEIXE UMA RESPOSTA