De Havilland Dash 8 turboélice
Foto - Divulgação

A EASA (Agência Europeia de Segurança da Aviação) emitiu recentemente uma autorização para a configuração de 90 assentos do De Havilland Canada (DHC) Dash 8 -400.

O layout de 90 assentos é incorporado nas aeronaves através de uma atualização de interior, com algumas modificações e novos assentos TiSeat E2 desenvolvidos pela Expliseat.

A alteração foi apresentada em 2016, e está em uso desde 2018 pela SpiceJet, da Índia. Outros países já aprovaram anteriormente o kit de modificação de capacidade do Dash 8.

Com a maior densidade de passageiros, o custo de transportar passageiros diminuiu para a companhia aérea, permitindo uma maior lucratividade nos voos regionais.

Algumas companhias asiáticas, como a PAL Express, da Filipinas, já demonstraram interesse no interior com maior densidade, em comparação com as aeronaves ATR 72.

O ex-executivo da Bombardier Philippe Poutissou, que ingressou no ano passado como vice-presidente de vendas e marketing, diz que a maior capacidade do Dash 8 é uma das maneiras pelas quais a De Havilland Canadá pode “diferenciar” sua oferta do seu maior concorrente, ATR.

A De Havilland ainda promete entregar uma atualização para o interior do Dash 8, onde todos os acabamentos internos serão atualizados, disponibilizando até mesmo compartimentos maiores para bagagens de mão.