Bem vindo ao resumo semanal de notícias do Portal Aeroflap. Aqui listamos para o nosso público os 10 assuntos principais da aviação nos últimos 7 dias, bem como nossos melhores artigos da semana.

Para essa postagem consideramos as matérias publicadas entre o período de 31 de maio a 04 de junho, exatamente sete dias, e descontando o dia anterior ao de publicação do resumo, que é sempre aos domingos aqui no Portal Aeroflap.

Receba as principais notícias da aviação diretamente no seu TELEGRAM, em tempo real. Participe do nosso grupo Clicando Aqui.
Para participar no Whatsapp Clique Aqui.
 
Vamos começar com os principais assuntos?
 

1. United fecha acordo para encomendar 15 aviões supersônicos da BOOM

United Boom Overture
Foto: BOOM Supersonic

Na quinta-feira desta semana (03/06) o mercado de aviação foi surpreendido por uma encomenda da United Airlines para 15 aviões supersônicos da BOOM, o Overture.

O projeto da companhia é logicamente realizar voos supersônicos a partir da próxima década, quando o avião já estará em serviço. Além da United, a JAL também já se interessou anteriormente pelo projeto da BOOM.

De acordo com os termos do acordo, a United comprará 15 aviões ‘Overture’ da Boom, uma vez que o Overture atenda aos exigentes requisitos de segurança, operação e sustentabilidade da United, com opção para 35 aeronaves adicionais. As empresas trabalharão juntas para atender a esses requisitos antes da entrega.

A companhia norte-americana colocou em contrato uma exigência para que o avião atenda alguns requisitos, bem como metas de consumo e emissão de carbono. O Overture também deverá ser capaz de funcionar 100% com combustível sustentável.

Este avião possuirá 3 motores turbofan, que possibilitam voar em velocidades Mach 2.2 com um alcance de 8300 km. A capacidade máxima de passageiros é de 55.

 

2. NASA avança nos estudos de projeto que pode substituir o Boeing 737

NASA Boeing conceito

Para o novo orçamento de 2022, o governo de Joe Biden aumentou o montante destinado para a NASA em 6,6%, em relação a este ano. E o principal foco será aumentar os investimentos para desenvolver os aviões de nova geração.

Com este montante extra a NASA agora planeja lançar um programa para desenvolver tecnologias de um novo avião de corredor único. A meta é conseguir um avião 25% mais eficiente em comparação com os atuais.

O ganho de eficiência é pela diminuição de área para gerar arrasto no ar, e também pela maior envergadura em comparação com o comprimento do avião, que compensa a diferença de largura entre as asas tradicionais. As barras na diagonal evitam que a estrutura tenha um comportamento conhecido como “Flutter” e reforçam estruturalmente o componente.

A meta é conseguir diminuir o arrasto aerodinâmico com este conceito, ao mesmo tempo que explora o fluxo de ar totalmente laminar ao longo da asa. 

O mercado já está especulando que a Boeing pode aproveitar essa tecnologia para criar um novo avião narrowbody, substituto do 737 MAX.

Veja mais Clicando Aqui.

 

3. Embraer diz ter 200 encomendas para veículos aéreos urbanos e anuncia parceria

Embraer Eve
Foto: Embraer

A Eve Urban Air Mobility Solutions Inc. e a Halo anunciaram no último dia 1º de junho uma parceria para o desenvolvimento de produtos e serviços de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) nos Estados Unidos e no Reino Unido.

A parceria inclui um pedido de 200 unidades do veículo elétrico de pouso e decolagem vertical (eVTOL) da Eve, uma subsidiária da EmbraerX voltada para o desenvolvimento de eVTOL.

Esta colaboração, a primeira parceria internacional entre operadoras de eVTOL deste tipo, se beneficiará do trabalho que a Eve já realiza no mercado do Reino Unido como líder de um consórcio que está solucionando questões regulatórias e operacionais para viabilizar operações de eVTOL em Londres.

Em colaboração com o programa de “innovation sandbox”, da Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido, a parceria entre a Eve e a Halo resultará em uma das primeiras operadoras a contribuir com este importante trabalho e continuar a desenvolver Londres como um mercado viável e atraente para as operações de UAM.

Um protótipo de testes já está sendo desenvolvido pela EmbraerX.

Além do pedido inicial e da colaboração para desenvolver uma nova operação de eVTOL, a Eve e a Halo também farão parceria no desenvolvimento contínuo do sistema de Gestão de Tráfego Aéreo Urbano da Eve, bem como nas ofertas de serviços e operações de frotas que a Eve oferece como integradora de ecossistema para operações UAM.

 

4. Itapemirim troca diretoria, abre venda de voos no dia 30 e recebe mais um avião

A semana foi bastante movimentada para a Itapemirim. Nesta semana a companhia aérea trocou o CEO e um diretor. No cargo de CEO entrou Adalberto Bogsan, no lugar de Thiago Senna, que foi promovido a vice-presidente de novos negócios do Grupo Itapemirim.

A Itapemirim Transportes Aéreos também anunciou a chegada de Fabiano Oliveira como novo diretor comercial da companhia aérea do Grupo Itapemirim.

A companhia aérea também ganhou uma operação de cargas, de acordo com uma divulgação realizada pelo Gerente de Operações comerciais e de cargas, Moisés Paes.

A criação de uma divisão de cargas já estava nos planos da Itapemirim. Atualmente todas as companhias aéreas brasileiras aproveitam os porões de suas aeronaves para o transporte de cargas durante o voo.

Mais no final desta semana a companhia abriu a venda dos seus primeiros voos comerciais, que serão operados no dia 30 de junho. E neste sábado recebeu mais um avião, o 3º da frota com matrícula PS-SFC.

O Airbus A320 pousou nesta madrugada no Aeroporto do Galeão, e ficará no local para processos de nacionalização e para receber nova pintura e customizações internas. O Airbus A320 da ITA será configurado para 162 assentos, proporcionando mais espaço individual para todos os passageiros.

Você ainda pode assistir nossa entrevista com o Presidente do Grupo Itapemirim, Sidnei Piva, postada nesta semana com várias novidades da empresa. Confira no vídeo abaixo:

 

5. CEO do Grupo LATAM diz que não venderá filial brasileira

Roberto Alvo, que comanda o Grupo LATAM, reafirmou em uma entrevista para a EFE, no final de maio, que a filial brasileira não será vendida. De acordo com Alvo, não é do interesse do Grupo LATAM vender a filial brasileira para qualquer empresa.

Anteriormente estava em especulação uma possível compra da LATAM Brasil pela Azul, após o CEO da última ressaltar que buscava uma consolidação de mercado após o fim da parceria com a LATAM Brasil.

“Estabelecemos uma meta de sairmos [da Recuperação Judicial] até o final do ano e estamos trabalhando muito para alcançá-la”, disse Roberto Alvo durante a entrevista, ressaltando que a empresa está trabalhando para sair deste período complicado com uma estrutura mais enxuta, de menores custos.

“Não há nenhuma intenção de separar a operação Brasil do grupo. A força da Latam está na complementaridade das operações (nos diferentes países). Separar não faz sentido econômico para o grupo”, disse Jerome Cadier ao Estadão no último dia 25 de maio.

Nos últimos dias a LATAM Brasil voltou a reforçar a sua malha de voos, implementando um novo destino e mais ligações entre as cidades já atendidas em junho.

Veja mais Clicando Aqui.

 

6. FAB planeja ter até 70 Gripens, diz Comandante em entrevista

Gripen F-39E sobrevoando Brasília. Foto/Divulgação: FAB

Em entrevista à jornalista Andrea Jubé do Valor Econômico, o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Jr., falou sobre a recente notícia de revisão do contrato de 28 unidades do KC-390, a atuação do modelo e da FAB na pandemia, a criação da NAV Brasil e o Programa Gripen.

Perguntado se o contrato do novo caça da FAB também sofreria ajustes, o Brigadeiro Baptista respondeu que o primeiro lote de 36 aeronaves já foi adquirido e que existe uma expectativa de receber entre 60 e 70 unidades. Ele também reconheceu que apenas 36 aeronaves é um número baixo para um país do tamanho do Brasil. 

“Compramos o primeiro lote, mas nossa expectativa e que seja algo em torno de 60 ou 70 aeronaves. Esse contrato contempla 36. Em breve, estará na hora de começarmos a falar de um segundo lote. Com um país do tamanho do Brasil, não dá para se falar em apenas 36 aviões de caça.”

Ele também afirmou que a Embraer aceitou a renegociação do KC-390. Entre 13 e 16 aeronaves deverão ser adquiridas, já que restrições orçamentárias impostas pelo combate à pandemia não permitem o financiamento das 28 aeronaves planejadas originalmente. Segundo Baptista, uma equipe da FAB e uma da própria Embraer “vão renegociar as condições contratuais pelos próximos três meses.”

A FAB dispõe de quatro unidades do KC-390 em serviço com o Esquadrão Zeus, sediados na Ala 2 (Base Aérea de Anápolis). As aeronaves tiveram grande atuação na ponta aéreo de apoio a Manaus, transportando cilindros de oxigênio gasoso e diversos materiais de saúde.

Veja mais Clicando Aqui.

 

7. Boeing 737 MAX 10 pode realizar seu primeiro voo nos próximos dias

A Boeing lançou em 2018 o 737 MAX 10, com a promessa de criar a maior versão já disponível nas quatro gerações do seu modelo 737.

A fabricante esperava na época entregar o primeiro 737 MAX 10 em 2020, no entanto, a fabricante teve um grande revés com suas dificuldades de certificar novamente o 737 MAX, e atrasou todo o programa de desenvolvimento da sua mais nova aeronave.

Mas agora com o primeiro protótipo, que está pronto desde 2019, a Boeing quer finalmente iniciar os voos de testes da sua mais nova aeronave.

A Boeing ainda precisará cumprir alguns testes em solo com a aeronave, que já esta atualizada com o novo software de controle de voo. O primeiro foi realizado no último dia 20 de maio nas instalações de Renton (WA). Na ocasião a Boeing fez um teste de taxiamento em alta velocidade.

Outros testes continuam ocorrendo em solo, visto que atualmente o cronograma da Boeing é tentar decolar pela primeira vez com o 737 MAX 10 em junho ou julho deste ano.

O primeiro 737 MAX 10 deverá ser entregue somente em 2023, de acordo com um recente dado divulgado pela Boeing. Deste modo, a certificação da nova aeronave durará cerca de dois anos.

Veja mais sobre o 737 MAX 10 Clicando Aqui.

 

8. USAF quer aposentar 201 aeronaves e solicita recursos para mais F-35

Um F-35A do 388th Fighter Squadron da Base Aérea de Hill na ala de um F-16C do 18th Aggressor Squadron da Base Aérea de Eielson. Os caças estão sobrevoando o Parque Nacional de Denali, Alasca. Foto: Tech. Sgt. Jerilyn Quintanilla/USAF.

Para o Ano Fiscal americano de 2022 (FY2022), que começa no mês de outubro, a Força Aérea dos EUA solicitou a aposentadoria de 201 aeronaves diferentes e orçamento para aquisição de novos aviões e desenvolvimento de armamentos e projetos como o NGAD (Next Generation Air Dominance), novo caça que deverá substituir o F-22 Raptor. 

No total, o Pentágono (DoD) solicitou um orçamento de US$ 752.9 bilhões ao Congresso Americano, sendo que US$ 112 bi. são só para pesquisa, desenvolvimento, testes e avaliações, representando a maior solicitação de investimento para esse aspecto de todos os tempos, um aumento de 5.1% em relação ao FY2021. 

Além da aposentadoria, novos caças devem entrar na frota da USAF, principalmente do modelo F-35.

Veja a lista completa de caças que serão aposentados Clicando Aqui.

 

9. Especulação imobiliária pode diminuir área útil do Aeroporto de Viracopos

O Aeroporto de Viracopos, localizado em Campinas (SP), pode ter sua área diminuída no novo processo de concessão que ocorrerá em breve. O motivo é uma possível especulação imobiliária, visto que há uma crescente alta nos terrenos localizados no entorno do aeroporto.

A redução está presente no projeto de re-concessão do aeroporto, em comparação com o contrato atual da concessionária Aeroporto Brasil Viracopos, que está devolvendo o terminal para o Governo Federal.

Apesar disso, a área permite que o aeroporto ainda tenha duas pistas independentes, porém, reduz a capacidade de expansão do local, de acordo com a publicação original da Folha de São Paulo.

De acordo com a reportagem da Folha, a Concessionária atual está buscando uma ajuda a políticos de Campinas, como os vereadores e prefeitos, para evitar essa desapropriação. Pela diminuição do terreno, o novo leilão pode ser desvalorizado, diminuindo o montante que será repassado para a atual administradora, que ganhará uma indenização pela implementação de atualizações e expansões do aeroporto.

O Governo Federal confirmou a redução de espaço do sítio aeroportuário em até 33% da área atual, dizendo que não haverá prejuízos para a expansão do aeroporto nos próximos 30 anos.

 

10. Aeronaves e pontes de embarques são leiloadas no Aeroporto de Porto Alegre

O Bandeirante PT-WBG. Foto: Pestana Leilões.

Duas aeronaves, pontes de embarque, malas, aparelhos de ar-condicionado e vários outros materiais foram postos em leilão pela Fraport, administradora do Porto Alegre Airport (RS). 

Dos 62 lotes totais, os dois mais caros são os aviões: um Embraer EMB-110 Bandeirante matrícula PT-WBG, fabricado em 1974, com lance atual de R$ 7000, e um bimotor turboélice Let 410UVP de origem tcheca, matrícula PR-CRX, fabricado em 1991, com lance atual de R$ 6800. A aeronave era operada pela NHT Linhas Aéreas (mais tarde registrada como Brava Linhas Aéreas), uma antiga companhia aérea regional gaúcha. 

A Pestana Leilões, que está realizado o processo, informa que as aeronaves são sucatas e não poderão ser reutilizadas para fins aeronáuticos. Além disso, o jornal Correio do Povo destaca que o arrematante deverá realizar ainda a baixa do Manifesto de Transporte de Resíduos (MTR) junto à Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), orgão regulador gaúcho. 

Além das aeronaves, duas pontes de embarque também estão sendo leiloadas com lance atual de R$ 1000.

Dos 62 lotes, 10 são de malas vazias, totalizando 235 unidades do material. Itens de almoxarifado, canos de cobre, material de construção, baterias, bebedouros, vasos e mictórios e até mesmo uma esteira de bagagem também são oferecidos.

Interessados em adquirir os materiais, podem agendar visitação para os dias 10 e 11, a partir das 14h, no terminal 2 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

 

ARTIGOS

Nesta semana postamos dois artigos relembrando um pouco a história da Aviação Brasileira.

No primeiro voltamos alguns poucos anos para relembrar sobre como era voar de Avianca nos voos domésticos brasileiros. Abordamos sobre o serviço de bordo diferenciado da companhia, o conforto a bordo e um pouco da experiência geral.

Confira este Flight Report Clicando Aqui.

No outro relembramos os primórdios da ABSA Cargo, que começou a operar voos com aeronaves DC-8 de carga, e rapidamente se expandiu até ser utilizada pela LAN para adquirir uma boa parte da TAM, até então a companhia aérea líder no Brasil.

Conheça a história da ABSA Cargo Clicando Aqui.

 

Resumo com colaboração dos editores Gabriel Centeno, Gabriel Melo e Pedro Viana.