Copa Airlines Boeing 737 MAX 9 Panamá
Foto: Aviacion PTY

Com a retomada das entregas do Boeing 737 MAX, a Copa Airlines planeja encerrar o ano de 2021 com pelo menos 15 modelos em sua frota. Atualmente há 13 aeronaves do tipo na frota, mas apenas 6 em operação.

O restante das aeronaves ainda estão passando pelo processo de recertificação, com mudanças no MCAS e outras alterações necessárias para tornar as aeronaves aptas a realizar voos novamente. Nos primeiros meses de 2021, a Copa Airlines recebeu seis novos 737 MAX 9 e segundo o CEO Pedro Heilbron, a companhia planeja receber mais dois.

“Esperamos receber mais dois 737 MAX 9 no quarto trimestre, o que nos faria terminar o ano com uma frota de 83 aeronaves.” Disse Pedro Heilbron.

A medida que novas aeronaves chegam, a Copa retira seus aviões mais antigos de operação. A companhia aérea panamenha já retirou todos os Embraer 190 de sua frota, e gradativamente está substituindo alguns 737-800 pelos novos 737 MAX 9.

A Copa Airlines também retirou de operação todos os seus 737-700, buscando manter uma frota ainda mais simplificada sem perder em oferta de assentos. Isso porque o 737-800 e o 737 MAX 9 possuem capacidades semelhantes, a diferença está na configuração de cabine que no Boeing 737 MAX possui uma classe a mais de serviço. 

A readequação da frota está ligada também a malha de voos da empresa, ainda com uma demanda mais baixa a Copa está operando com menos aviões do que em 2020. O Aeroporto Internacional de Tocumen no Panamá é o principal hub da companhia aérea, que realiza ligações entre as cidades da América do Sul com o Norte.

“O ritmo de recuperação das viagens internacionais na América Latina ainda é significativamente prejudicado por restrições de viagens e requisitos de saúde. Durante o primeiro trimestre, vários países da região impuseram ou estavam sujeitos a novas restrições de viagens e requisitos de saúde que afetaram a demanda por viagens aéreas.” Afirma o CEO.