Linha de produção do SAAB Gripen E- Foto: SAAB

A fabricante sueca SAAB anunciou hoje que vai reduzir em 40% o horário de trabalho de 500 funcionários. A medida foi tomada diante da Pandemia de Coronavírus.

“A Saab tomou hoje a decisão de introduzir horas de trabalho reduzidas para 500 funcionários na unidade de negócios Aerostructures dentro da área de negócios Industrial Product and Services (IPS). A maioria desses funcionários trabalha 60% do seu horário normal. O contrato é válido a partir de 14 de abril”, disse a Saab em comunicado.

Aeronave de alerta aéreo, GlobalEye- Foto: SAAB

O impacto do COVID-19 a empresa até o momento foi baixo, visto que os pedidos e demais negócios da empresa tem uma data de longo prazo, não necessitando um trabalho constante por parte dos funcionários para a entrega de aeronaves e demais sistemas de defesa.

“A pandemia de Corona cria grande incerteza no setor de aviação civil, onde fornecedores e clientes fecham temporariamente suas instalações. Portanto, é natural que a Saab reveja as operações e garanta uma rápida transição para as novas condições. Com isso, também mantém a competência e a capacidade que permitirão crescimento futuro “, diz Jessica Öberg, chefe da área de negócios da Saab, IPS.

Foto – Saab/Divulgação

Os ensaios de voos com os Gripens E, inclusive com o brasileiro devem continuar. Inclusive mesmo neste cenário de Pandemia a SAAB fez um teste com um Gripen E no frio extremo do país, e pela primeira vez uma equipe brasileira conduziu um ensaio de voo do primeiro  Gripen F-39 do Brasil.

Fonte de apoio: Air Force Times/ Edição Aeroflap

 

DEIXE UMA RESPOSTA