COVID: Aeronave de passageiros da Força Aérea Brasileira é adaptada para transportar carga

Uma aeronave VC-99C do Grupo de Transporte Especial (GTE) da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou o Transporte Aéreo Logístico de respiradores hospitalares e vacinas em apoio à Operação COVID-19.

A ação teve início na tarde desta segunda-feira (06/04), em Brasília (DF), e finalizou na madrugada desta terça (07/04), em Belo Horizonte (MG). Do total dos equipamentos, cinco ventiladores pulmonares são do Hospital das Forças Armadas (HFA), de Brasília, e outros 13 de hospitais da rede estadual do Amapá (AP).

Os 18 respiradores hospitalares serão recuperados no Centro de Inovação e Tecnologia da Federação das Indústrias de Minas Gerais (SENAI FIEMG) e, posteriormente, auxiliarão no tratamento de pacientes com a COVID-19. A previsão é duas semanas para que os equipamentos estejam em condições de uso.

O SENAI FIEMG, localizado em Belo Horizonte (MG), realizará, gratuitamente, a manutenção destes equipamentos que são essenciais no tratamento de doentes que apresentam sintomas graves da doença.

“Agir rápido para deixar esses equipamentos hospitalares em condição de uso é fundamental neste momento, tendo em vista que são extremamente necessários para o tratamento de pessoas acometidas pela COVID-19”, disse a Superintendente Corporativo do SESI/SENAI-DR do Amapá, Regiane Pereira Machado.

O Capitão Médico Marcelo Motta Pereira, do efetivo do GTE, acompanhou o transporte dos aparelhos e falou da importância da pronta-resposta da FAB no combate à pandemia. “Estamos sempre preparados para prestar o apoio necessário à sociedade e transportar estes respiradores, que darão assistência às pessoas que vierem a adoecer, só reforça esta prontidão”, disse.

Além dos ventiladores hospitalares, o avião transportou 2800 doses de vacinas contra a gripe para os estados do Tocantins e do Amapá, em apoio à campanha nacional de vacinação contra a influenza.


A missão interministerial foi coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) junto ao Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde, e faz parte da Operação COVID-19.

 

Veja os assentos da aeronave sendo retirados:

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA