ITA Itapemirim

Um grupo de credores do Grupo Itapemirim solicitou à justiça nesta última quinta-feira (02), a falência do grupo de transportes. O Grupo Itapemirim está em recuperação judicial desde março de 2016. A empresa 

O pedido foi protocolado nesta última quinta-feira, em nota o Tribunal de Justiça de São Paulo disse que o magistrado ainda vai se decidir qual decisão tomar e que não houve decreto de falência da empresa, tratando-se de uma petição juntada nos autos. A petição foi direcionada ao juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de SP.

Segundo a petição, os credores alegam que a Itapemirim estaria atrasando o pagamento de parcelas referentes aos acordos firmados, e segundo o grupo de credores seria um descumprimento de pontos previstos na recuperação judicial.

O documento ainda cita a criação da divisão aérea da Itapemirim, que em meio a criação da nova empresa algumas parcelas não teriam sido pagas. O Tribunal de Justiça de São Paulo ainda vai se decidir se irá aceitar ou não a petição contra a empresa, porém não há um prazo estimado para a decisão ser anunciada. 

Ao Portal Diário do Transporte, Sidnei Piva CEO do Grupo, rechaçou as especulações que os pedidos contra a empresa estariam sendo realizados para prejudicar a Itapemirim que está em expansão. O CEO reforçou que ainda não havia nenhuma decisão judicial para a petição.

Em nota, o Grupo Itapemirim disse:

“O Grupo Itapemirim informa que trata-se de um pedido sem fundamento jurídico, que ainda será analisado pela Justiça. O Grupo Itapemirim avalia que é mais um caso que tenta desestabilizar o processo de recuperação judicial, como em outras situações que já foram negadas pela Justiça. O Grupo Itapemirim reafirma que cumpre rigorosamente todas as cláusulas do plano e, inclusive, já solicitou o encerramento da recuperação judicial em 24 de maio e aguarda decisão da Justiça.”

Confira a baixo os documentos acessados pelo Diário do Transporte:

 

Fonte: Diário do Transporte

DEIXE UMA RESPOSTA