Delta Airlines Voos
Foto: Aeroflap/Gabriel Melo

Conforme os clientes consideram uma viagem em 2021 e depois disso, eles podem esperar por mais opções e controle sobre o gerenciamento de seus planos, uma vez que, priorizando o viajante, a Delta está expandindo sua promessa de flexibilidade.

“Nenhum ano demonstrou melhor o valor da flexibilidade do que este”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian. “Nossa abordagem sempre foi colocar as pessoas em primeiro lugar, e é por isso que estamos ampliando nossa isenção de taxa de alteração atual e fazendo mudanças duradouras em nossas práticas. Assim os clientes terão a confiança e a segurança de que precisam depois do fim da pandemia”.

Entre as companhias aéreas, a Delta está entre as que oferecem as isenções mais maleáveis. A empresa está dispensando o pagamento de taxas de alteração em todos os voos que saem dos Estados Unidos para destinos domésticos e internacionais comprados até 30 de março de 2021, o que torna mais fácil para os passageiros reservar as viagens do próximo ano, pois eles sabem que podem alterar seus planos a qualquer momento, independentemente do tipo de passagem que compraram ou para onde estão voando.

O compromisso de oferecer tranquilidade aos passageiros complementa o empenho vigente da Delta de garantir espaço adicional, por meio do bloqueio dos assentos do meio e da limitação da capacidade a bordo em todos os voos até 30 de março de 2021.

 

Promessa de flexibilidade da Delta: sem taxas sem alteração

Indo além da extensão de isenção, a companhia está eliminando permanentemente as taxas de remarcação para viagens internacionais originadas da América do Norte, com efeito imediato. Os viajantes podem esperar o seguinte:

  • Não há cobrança de taxas de alteração nos bilhetes cujas viagens têm origem na América do Norte e se destinam a qualquer lugar do mundo (incluindo voos operados em joint venture e por parceiros de codeshare).
  • As tarifas da categoria Basic Economy estão excluídas dessa política.

A medida segue o anúncio anterior da Delta sobre a eliminação das taxas de alteração para viagens dentro dos Estados Unidos, Porto Rico e Ilhas Virgens Americanas, que também exclui as tarifas da categoria Basic Economy.

A Delta tem sido uma líder consistente em colocar os clientes e suas necessidades no centro da experiência de viagem, incluindo a oferta de mais flexibilidade, por meio de iniciativas como:

  • Eliminação da taxa de redepósito de US$ 150 para cancelar um bilhete-prêmio e da tarifa de reemissão de US$ 150 para alterar um bilhete-prêmio (excluindo as tarifas Basic Economy).
  • Cancelamento da exigência de 72 horas de antecedência para modificar ou cancelar um bilhete-prêmio.
  • Permissão para que os clientes usem o saldo remanescente de sua passagem para viagens futuras (semelhante à experiência de receber um crédito numa loja ao trocar um item de valor mais alto por um mais barato).
  • Extensão dos créditos de viagem até dezembro de 2022 para voos originalmente programados para depois de 1º de março de 2020 (se a passagem tiver sido comprada antes de 17 de abril de 2020).

Os passageiros podem facilmente fazer alterações em seus voos na seção Minhas Viagens, tanto no site delta.com como no aplicativo Fly Delta. Saiba mais sobre como a Delta está simplificando as viagens em delta.com/flyingmadesimple.

A abordagem da companhia que pensa e foca no cliente ao longo de sua jornada inclui a adoção de mais de 100 medidas para garantir a segurança por meio do programa Delta CareStandard (Padrão Delta de Atendimento), além de tornar mais fácil planejar e reservar sua próxima viagem com a criação de um novo mapa interativo.

As informações em português também estão aqui. E, para ficar a par de todas as novidades da Delta, clique aqui.

 

DEIXE UMA RESPOSTA