Delta anuncia maior corte de voo da história e deixa 300 aviões em solo

Foto: Delta Airlines.

A companhia aérea Delta Airlines anunciou grandes cortes de capacidade na sexta-feira (13/03) por causa do coronavírus. A empresa disse que está enfrentando as piores condições e fazendo cortes mais profundos do que após os ataques terroristas de 11 de setembro.

“A velocidade da queda da demanda é diferente de tudo o que vimos – e vimos muito em nossos negócios”, escreveu o CEO Ed Bastian 
 
A empresa cita uma redução ¨total de capacidade nos próximos meses de 40%¨ a maior redução da historia da empresa. maior até do que o período critico depois do 11 de setembro.
 
Os cortes previstos são de até 300 aeronaves estacionadas e que o presidente da empresa não receberá salários durante seis meses. Pediu ainda a seus funcionários que “vejam o que você pode fazer para nos ajudar a economizar dinheiro”. Completou a empresa com pedido para aderirem a licença voluntária. 
 
O aterramento representa cerca de 30% de sua frota, cerca de 900 aeronaves, e cortando todos os voos para a Europa continental.
 
“A velocidade da queda na demanda é diferente de tudo que já vimos”, escreve o executivo-chefe Ed Bastian em nota de 13 de março aos funcionários. “Estamos nos movendo rapidamente para economizar dinheiro e proteger nossa empresa.”
 
O anúncio da Delta, segue o que outras empresas no mundo todo ja estão se adequando e fazendo novos planejamentos para o ano de 2020 em meio ao surto do coronavírus.
 
 

DEIXE UMA RESPOSTA