Delta atrasa US$ 5 bilhões em entregas de novas aeronaves da Airbus

Delta Airlines

A Delta Airlines fez uma reestruturação da carteira de pedidos de aeronaves Airbus e CRJ para melhor combinar o tempo de entrega dos aviões com a malha de voos e as necessidades financeiras nos próximos anos.

A medida reduz os compromissos de compra de aeronaves em mais de US$ 2 bilhões em 2020 e em mais de US$ 5 bilhões até 2022.

O maior impacto deve envolver a Airbus, visto que a Delta Airlines está no caminho para padronizar a sua frota. No futuro, a Delta pode utilizar somente aviões da Airbus em sua divisão principal.

A Delta tinha mais de 200 jatos Airbus e quatro da Bombardier encomendados, sendo boa parte para aviões dos modelos A321neo e A220. Pelo menos 77 aviões não serão entregues até o final de 2021.

“Isso tem menos a ver com as perspectivas para a demanda e mais a ver com nossa situação de caixa”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian, em uma entrevista. “É uma indicação de uma grande parceria com a Airbus e o reconhecimento de que estamos jogando um longo jogo e ainda vamos levar essas aeronaves.”

A Delta também está planejando retirar 400 aviões até 2025, incluindo 200 aeronaves neste ano. Com isso, a companhia norte-americana diminui o montante gasto para estocar as suas aeronaves.

 

DEIXE UMA RESPOSTA