Delta Airlines
Foto: Delta Air Lines/Divulgação.

As empresas esperam criar um modelo comum e mais transparente para analisar potenciais reduções das emissões de gases de efeito estufa que possa ser adotado por organizações que estão considerando os programas de combustível de aviação sustentável (SAF, na sigla em inglês)

A Chevron USA Inc., por meio de sua divisão Chevron Products Company (Chevron), a Delta Air Lines e o Google anunciaram em 07 de setembro um memorando de entendimento para rastrear os dados das emissões provenientes de lotes de teste de combustível de aviação sustentável (SAF) usando tecnologia baseada em nuvem.

O combustível de aviação sustentável é produzido a partir de bioalimentações que podem reduzir significativamente a intensidade do ciclo de vida do carbono quando comparado ao combustível de aviação convencional.

As empresas esperam criar um modelo comum e mais transparente para analisar potenciais reduções das emissões de gases de efeito estufa que possa então ser adotado por organizações que estão considerando programas de SAF.

Por meio do projeto, a Chevron planeja produzir um lote de teste de SAF em sua Refinaria de El Segundo e vendê-lo para a Delta no Aeroporto Internacional de Los Angeles (LAX), um importante hub global para a frota da Delta.

“À medida em que a aviação continua a definir um futuro mais sustentável, compreender os impactos ambientais de nossas operações será fundamental, pois buscamos mitigar as mudanças climáticas”, disse a diretora geral de Sustentabilidade da Delta, Amelia DeLuca.

“Além de ser a primeira companhia aérea neutra em carbono em uma esfera global, nos comprometemos a substituir 10%o de nosso combustível de aviação por SAF até 2030. Essa parceria tem o potencial de nos ajudar a atingir essa meta, ao mesmo tempo em que fornece dados e análises importantes que demonstram a integridade ambiental do nosso compromisso”.

“Esse memorando de entendimento baseia-se em nosso esforço anunciado anteriormente para ser o primeiro refinador nos Estados Unidos a coprocessar proporcionalmente bioalimentações em FCC (Fluid Catalytic Cracking, ou Craqueamento Catalítico de Fluido, em português) por meio de um programa eficiente de investimento de capital ”, disse o presidente da Americas Fuels & Lubricants da Chevron, Andy Walz.

“O compartilhamento de dados e o componente de transparência da parceria firmada nos ajudarão a entender melhor as emissões da produção e entrega de combustível de aviação sustentável, apoiando nosso objetivo de promover combustíveis com menos carbono”.

Paralelamente, o Google Cloud planeja desenvolver uma estrutura de dados e análises para abastecer e analisar com segurança os dados das emissões da Delta e da Chevron relacionados ao lote de teste de SAF.

O objetivo do programa piloto será fornecer melhor visibilidade dos dados do projeto, permitindo maior transparência e relatórios aprimorados das emissões de SAF.

“O Google Cloud tem um histórico de tecnologias pioneiras voltado à redução de emissões e estamos ansiosos para explorar o uso de dados e recursos de análise para avançar na compreensão e adoção de combustíveis renováveis”, disse o diretor de Soluções Globais de Energia do Google Cloud, Larry Cochrane.

As informações em português também estão aqui. E, para ficar a par de todas as novidades da Delta, clique aqui.

 

Via: Delta 

DEIXE UMA RESPOSTA