Delta confirma que vai aposentar o MD-88 e MD-90 em junho deste ano

A Delta confirmou hoje desativará as aeronaves MD-88 e MD-90 antes do planejado anteriormente, com ambos os tipos de aeronaves saindo da frota em junho de 2020.

De acordo com a companhia, a redução da demanda resultou na aposentadoria antecipada dessas aeronaves, simplificando a frota de aviões narrowbody da Delta.

A Delta diz que conseguiu reagir rapidamente à crise do COVID-19, estacionando aeronaves e considerando a aposentadoria antecipada de aviões mais antigos e menos eficientes.

Ao longo dos anos a Delta Airlines operou com cerca de 116 aeronaves MD-88 na sua frota, um verdadeiro ‘best-seller’ para a companhia norte-americana, que dessas aeronaves fabricadas pela McDonnell Douglas lucrou bastante.

Foto – Aero Icarus/Wikipedia

Mas a companhia já estava em um natural processo de renovação da sua frota, aposentando rapidamente o MD-11. Em junho de 2019 a Delta operava com 74 aviões MD-88, em dezembro de 2019 cerca de 47 desses aviões, e no final de março mantinha apenas 18 aeronaves em operação.

Em fevereiro deste ano, antes da redução da frota acionada por coronavírus, havia 47 MD-88 e 29 MD-90 em operação.

Agora com a crise de demanda gerada pelo novo vírus, e que vai demorar para se recuperar de acordo estudos de mercado, a Delta decidiu aposentar de vez o MD-88.


Entre os narrowbody, o MD-88 era o ‘mais antigo’ da frota da Delta Airlines.

Anteriormente a Delta não havia confirmado a aposentadoria do MD-90, sendo que ele continuaria na frota após a retirada do MD-88. No entanto, a companhia optou por também aposentar esse avião, para reduzir ainda mais a frota.

 

DEIXE UMA RESPOSTA