Foto - Alitalia

Duas companhias aéreas, Delta Airlines e easyJet, além da Ferrovie dello Stato (FS) estão em negociações para redigir um plano de resgate da Alitalia, a tradicional companhia aérea da Itália.

O plano de administração especial da Alitalia está em vigor desde 2017, e pode ser radicalmente alterado por causa da parceria, onde a Delta pode assumir alguns voos de longa distância a partir de Roma e Milão, e a easyJet cumprindo algumas rotas da companhia dentro da Europa.

Enquanto isso a estatal FS buscaria um novo investidor internacional, ao mesmo tempo que minimiza a dívida da empresa a partir da ajuda da Delta e da easyJet.

Enquanto a Ferrovie está montando o grupo de resgate e criando uma nova empresa após o processo de falência, cerca de 3 bilhões de euros em dívidas podem ser deixados para os contribuintes italianos na chamada “empresa ruim”, segundo Andrea Giuricin, professora da Universidade Bicocca de Milão.

Vale ressaltar que a empresa pegou recentemente cerca de 900 milhões de euros em um empréstimo do governo italiano, porém diminuiu drasticamente seu prejuízo ao longo de 2018.

A Alitalia, que anteriormente estava em processo de falência em 2008, perdeu várias chances de consolidação no mercado que aumentaram o tamanho de empresas como Air France, Lufthansa e British Airways.

 

Via – Bloomberg